Menina morre após inalar desodorante, e polícia apura 'desafio' na internet

Encontrada com embalagem aerossol na mão, criança teve parada cardíaca

Amanda Gomes
São Paulo
Adrielly Vitória Gonçalves, que morreu no último sábado (3), depois de inalar desodorante
Adrielly Vitória Gonçalves, que morreu no último sábado (3), depois de inalar desodorante - Reprodução/Facebook

A Polícia Civil apura se uma menina de sete anos morreu após inalar desodorante aerossol em um desafio na internet. O caso aconteceu na madrugada do último sábado (3), em São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

Conforme informações da polícia, a mãe de Adrielly Vitória Gonçalves disse que a menina estava aos cuidados da vizinha enquanto trabalhava. Quando ela chegou, por volta das 3h, foi até o quarto da filha e, ao tirar o lençol, percebeu que a criança estava desmaiada.

Na mão dela havia um frasco do desodorante. Adrielly foi socorrida ao hospital, mas morreu após sofrer uma parada cardíaca.

A brincadeira consiste em uma pessoa inalar o líquido do desodorante o tempo que aguentar. No Youtube, a reportagem encontrou uma pessoa fazendo o desafio. Ela aperta o spray na boca de uma mulher. Após a divulgação, a publicação recebeu muitas criticas dos internautas.

O delegado titular do 8º DP da cidade, Baldomero  Girbal Cortada, disse que precisa aguardar o resultado do laudo necroscópico para saber a real causa da morte. Ele explicou que o desafio é uma das linhas de investigação. Os pais da menina serão ouvidos nos próximos dias.

DIVULGAÇÃO

Os próprios familiares da criança estão divulgando o caso no Facebook com a intenção de servir de alerta a outros pais.

"O vídeo era sobre um desafio de inalar desodorante aerossol. O objetivo era inalar e ver a quantidade de tempo que você aguenta. Ela, criança inocente, colocou o desodorante direto na boca e desmaiou tendo parada cardíaca", disse uma amiga da família da menina.

A mãe da criança, Márcia Gonçalves Oliveira, 39, também escreveu sobre o caso na rede social. "Prometi a ela [Adrielly] diante de uma mesa de mármore fria que infelizmente não pude evitar essa fatalidade com ela, mas que irei encontrar forças para divulgar o máximo para que outras famílias não sofram o que estamos sofrendo", escreveu a mãe.

Agora e UOL

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.