Polícia apreende em SP helicóptero usado na morte de chefe do PCC no Ceará

Dono da aeronave é um dos suspeitos do crime; duas lanchas também foram apreendidas

Helicóptero usado em ataque que matou líderes do PCC foi encontrado em Fernandópolis
Helicóptero usado em ataque que matou líderes do PCC foi encontrado em Fernandópolis - Divulgação
Ana Carla Bermúdez
São Paulo | UOL

Policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) apreenderam nesta quinta-feira (1º) na região de Fernandópolis (a 553 km de São Paulo), o que eles chamam de helicóptero da morte, que teria sido usado na ação que matou dois chefes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) há 15 dias no Ceará.

A aeronave pertence ao piloto Felipe Ramos Moraes. Um segundo helicóptero ligado ao piloto foi apreendido na Grande São Paulo.

De acordo com o Deic, Moraes é o piloto do helicóptero utilizado na emboscada armada para matar Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Souza, o Paca, foragidos da Justiça de São Paulo e até então considerados as principais vozes da facção fora dos presídios. 

Eles foram mortos a tiros em uma região indígena do Ceará e estariam sendo acusados de roubar o próprio PCC, desviando dinheiro.

Moraes é procurado pela polícia e deve responder por duplo homicídio, segundo a Polícia Civil. Wagner Ferreira da Silva, que foi morto a tiros de fuzil no dia 22 de fevereiro em frente a um hotel em São Paulo, também estaria envolvido nas mortes dos líderes da facção, além de outras quatro pessoas. 

O Deic apreendeu nesta quinta também duas lanchas que pertenceriam a Moraes, batizadas de Sem Futuro e Só Emoções, que estavam em marinas do Guarujá e Santos, no litoral paulista.

Lancha batizada de "Só Emoções" também foi apreendida pela polícia
Lancha batizada de "Só Emoções" também foi apreendida pela polícia - Divulgação
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.