Moradores fazem vaquinha para prédio sob risco de desabar em SP

116 famílias tiveram que sair de edifícios na Vila Mariana após muro cair

Luciano Cavenagui
São Paulo

Moradores dos edifícios Norma e Ernani, localizados na Vila Mariana (zona sul de SP), estão fazendo uma “vaquinha” virtual para voltar ao local onde moravam.

Os prédios foram interditados pela Defesa Civil em 7 de agosto, após o órgão constatar risco de desabamento.

Tiveram de abandonar os apartamentos 116 famílias que habitavam os edifícios, que são contíguos, situados na rua Doutor Nicolau de Souza Queirós.

A interdição foi realizada após o muro de arrimo dos dois prédios desabar, juntamente com a rampa de entrada. O custo para fazer as obras e reparos necessários foi estimado em R$ 2 milhões. A arrecadação virtual foi montada no site vakinha.com.br. Até a noite desta terça (25), havia arrecadado apenas R$ 4.310.

Cada prédio tem 15 andares, sendo que quatro ficam abaixo do nível da rua.

Moradores contrataram uma empresa especializada para elaborar um laudo sobre a causa dos problemas. Suspeita-se que seja infiltração de água.

“Resolvemos montar a vaquinha para quem quiser nos ajudar com os custos, de maneira voluntária. Todas as famílias tiveram de procurar outros locais para morar, aumentando os nossos custos”, afirma o técnico em segurança Tainã Ramiro, 37, um dos afetados.

“Já fizemos rateio para pagar os trabalhos iniciais, mas ainda temos custos de aluguel, condomínio e outras dívidas mensais. Toda ajuda é bem-vinda”, afirma a analista de mídia Flaviana Guimarães, 36.

Agora
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.