Descrição de chapéu Obituário Flávio Spohr (1929 - 2019)

Mortes: Ícone da alta-costura, Rui quis transmitir sua beleza ao mundo

Ainda nos anos 40, foi pioneiro na arte da moda no Rio Grande do Sul

São Paulo

Flávio era filho de um industrial em Nova Hamburgo, no Rio Grande do Sul. Por isso, o pai o obrigou a fazer um curso de contabilidade, para dar continuidade aos negócios da família. Flávio fez o curso, mas, não estava interessado em passar a vida fazendo cálculos.

Acontece que a formatura daquela turma foi comemorada com uma viagem a Buenos Aires. Lá, Flávio viu Eva Perón com um vestido rodado, com muito tecido e um chapéu longo. O jovem nunca havia visto uma roupa como aquela. Descobriu que aquilo era obra de um estilista francês, Christian Dior. “É o que quero fazer na vida”, sentenciou.

O estilista Rui Spohr com a mulher Doris Spohr
O estilista Rui Spohr com a mulher Doris Spohr - Greg Salibian/Folhapress

Estudou o tema e logo nasceram seus primeiros modelos. No fim dos anos 40, Flávio ouvia várias provocações por ser um homem e desenhar vestidos. O jovem queria paz para trabalhar e, para isso, adotou o pseudônimo Rui (que não poderia ser transmutado para uma versão feminina). Com ele, passou a escrever em colunas sobre moda em jornais.

Estudou artes em Porto Alegre e moda em Paris. De volta ao Brasil, abriu seu ateliê em Porto Alegre, onde se apaixonou pela secretária Doris. 

O casal trabalhou intensamente para impulsionar o nome de Rui Spohr na alta-costura gaúcha. Conseguiram. Em 2017, ele na Academia Brasileira de Moda.

Certa vez, em 1993, na Folha, leu a entrevista do escritor nigeriano Ben Okri. Uma frase chamou sua atenção. Achou que ela também o definia: “Não estou lutando pelo sucesso, estou lutando apenas para tirar mais beleza de mim mesmo e compartilhá-la com mais pessoas.”

Rui morreu de broncopneumonia no dia 30 de abril, aos 89 anos. Ele deixa a esposa, Doris, uma filha, um genro, uma neta e uma irmã.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas​​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.