Descrição de chapéu Obituário Joaquim de Paula Lima (1957 - 2019)

Mortes: Metroviário por 35 anos, gostava de viver na natureza

Joaquim de Paula Lima também trabalhou nos Correios, na antiga Telesp e como taxista

São Paulo

Conhecido como Quinzinho, Joaquim de Paula Lima trabalhou em vários empregos ao longo de seus 61 anos: separou cartas nos Correios de acordo com o seu de destino, instalou telefones pela antiga Telesp e foi taxista. 

De cada um deles, levou conhecimentos para a vida. Dos Correios e do táxi, aprendeu o nome das ruas da cidade e a traçar os melhores caminhos. "Parecia um guia ambulante", conta a filha Amanda, 34. Da Telesp, levou a coragem para consertar nas alturas o que fosse preciso.

A foto mostra um senhor de 61 anos vestindo uma camiseta branca em frente ao mar
Joaquim de Paula Lima, 61 anos - Arquivo Pessoal

Mas foi no Metrô de São Paulo que fez carreira de 35 anos. Foi operador da estação Tatuapé. Estimava tanto o emprego que foi esticando o trabalho: aposentou-se em 2013, mas continuou no seu posto até agosto de 2018.

Descrito como alguém que reagia com bom humor a situações estressantes, Quinzinho tirava sua tranquilidade do tempo livre que passava em meio à natureza. Em todas as folgas, fugia para o interior de São Paulo para andar de bicicleta, visitar cachoeiras e observar estrelas com sua luneta.

Depois de aposentado, mudou-se com a mulher para Peruíbe, no litoral paulista. Fazia questão de voltar à capital para se encontrar com irmãos e amigos e tomar um café com maria-mole, seu doce favorito.

Herdou do pai a habilidade de consertar objetos. Fazia reparos em sua amada caminhonete Rural Willys 77 e em tudo que precisasse de ajuste em casa. 

Como nos dias de instalador de telefone, subia até o sótão para identificar problemas. Em uma dessas subidas, na última semana de março, caiu do sótão, de uma altura de três metros. As complicações da queda o levaram à morte no dia 18 de abril. Joaquim deixa a mulher, dois filhos e um neto.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.