Descrição de chapéu Obituário José Slinger (1932 - 2019)

Mortes: Dedicou a vida à família e aos direitos dos estudantes

José Slinger lançou um livro de memórias quando completou 70 anos

Patrícia Pasquini
São Paulo

A personalidade forte de José Slinger sempre sobressaía para o bem. Por um lado, era revolucionário e batalhador; por outro, o melhor marido, pai e amigo com quem aqueles que o conheceram tiveram o privilégio de conviver. 

No dia 11 de outubro, uma pneumonia tirou do Direito o advogado cível Slinger, morto aos 87 anos.

Ele veio de uma família simples, de imigrantes poloneses. Chegaram ao Brasil e recomeçaram a vida do zero.

 
José Slinger e família
José Slinger e família - Arquivo pessoal

Por meio do trabalho, Slinger chegou à faculdade de Direito da PUC, onde estudou entre os anos de 1953 e 1957. O bairro do Bom Retiro (centro) serviu de cenário para início da história de amor com a esposa. A união durou 67 anos.

Enquanto presidente da Upes (União Paulista dos Estudantes Secundaristas), lutou contra o aumento de taxas escolares. Foi preso e fichado no Dops (Departamento de ordem e Política Social) como agitador, mas liberado por uma comissão de políticos comandada pelo Jânio Quadros.

"Meu pai conquistou a meia entrada para os estudantes. Era o orgulho dele", conta a filha, a designer gráfica Silvia Regina Slinger Rettmann, 60. Segundo ela, o poeta Castro Alves o inspirava nos momentos de batalha. 

Em 1959, recém-formado, Slinger foi à Nigéria, credenciado pela associação dos advogados para representar a entidade em um congresso de juristas africanos. Lá, o então presidente Nnamdi Azikiwe o recepcionou.

Quando completou 70 anos, lançou o livro de memórias, "Marcando um lugar no Mundo". Até o ano passado, era integrante da comissão de ética da OAB. 

José Slinger deixa esposa, três filhos, três netos e quatro bisnetos.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.