Jornalista morre em queda de avião bimotor em Maraú, na Bahia

Outras nove pessoas, entre elas o neto do fundador da Gol, estavam na aeronave que caiu ao pousar nesta quinta (14)

São Paulo

A jornalista e relações públicas Marcela Brandão Elias, 37, morreu na queda de um avião bimotor no município de Maraú, na Bahia. Ela é nora do decorador Jorge Elias.

Outras nove pessoas estavam a bordo do jatinho: Eduardo Elias (marido de Marcela), Eduardo (filho de 6 anos do casal), Marcelo Constantino (neto do empresário Nenê Constantino, fundador da Gol), Tuka Rocha (ex-piloto de Stock Car), Maysa Mussi, Eduardo Mussi (irmão do deputado federal licenciado Guilherme Mussi), Marie Cavelan, Fernando Oliveira e Aires Napoleão Guerra (piloto da aeronave). 

Dos sobreviventes, oito estão internados no Hospital Geral do Estado, em Salvador, que tem unidades especializadas de atendimento a vítimas de queimaduras. Uma vítima de 27 anos está no Hospital do Subúrbio. As informações são da secretaria de Saúde da Bahia, que não informou o estado de saúde dos pacientes. Os adultos têm entre 26 e 38 anos. 

Marcela Brandão Elias e Eduardo Elias durante festa na casa do decorador Jorge Elias
Marcela Brandão Elias e Eduardo Elias durante festa na casa do decorador Jorge Elias - Greg Salibian - 17.dez.2016/Folhapress

A Folha apurou que Marcelo Constantino teve 40% do corpo queimado. Tuka Rocha teve 80% do corpo queimado e passou por uma cirurgia que acabou às 2h desta sexta-feira (15). Na tarde desta sexta, a situação dele era estável. 

O jatinho caiu por volta das 14h desta quinta (14) ao tentar pousar na pista de um resort de luxo no distrito de Barra Grande, em Maraú. Ele havia saído de São Paulo. 

Os passageiros, segundo informações da prefeitura, foram socorridos por funcionários do resort, que passa por uma reforma e não está em funcionamento. 

De acordo com informações da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o avião é um bimotor Cessna AirCraft, de prefixo PT-LTJ, modelo 550, fabricado em 1981, que está registrado em nome do banqueiro José João Abdalla Filho. 

Conhecido como Juca Abdalla, está entre os dez homens mais ricos do Brasil, com uma fortuna estimada em US$ 3,4 bilhões (cerca de R$ 14,2 bilhões), segundo a Forbes.

A Polícia Civil afirmou, em nota, que o acidente é investigado pela DT (Delegacia Territorial) de Maraú e pelo Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), da Aeronáutica. A DT solicitou perícia no local do acidente e necropsia. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.