Descrição de chapéu Obituário José Crisólogo da Costa (1950 - 2019)

Mortes: Fã dos Beatles, eternizou Paul McCartney na sua arte

José Crisólogo da Costa era pintor, escultor, cenógrafo e músico

São Paulo

Uma das últimas imagens que o pintor, escultor, cenógrafo e músico José Crisólogo da Costa viu antes de fechar os olhos definitivamente foi a de Paul McCartney. José amava os Beatles. Acamado, ele esculpiu a última das muitas miniaturas que fez do popstar.

Natural de Picuí, interior da Paraíba, o multiartista mudou-se para a capital João Pessoa na adolescência. Cursou geografia, mas a arte conquistou o centro do seu mundo. 

Autodidata, começou com desenho e migrou para a pintura, que o tornou famoso. Fez vários trabalhos em cenografia e ganhou a vida como músico, tocando contrabaixo em algumas bandas. José também era mestre no cavaquinho e no violão.

 
José Crisólogo da Costa (1950-2019)
José Crisólogo da Costa (1950-2019) - Arquivo pessoal

O filho, o cozinheiro Nohan Crisólogo Melo da Costa, 34, conta que seus quadros sempre remetiam ao sertão, especialmente à relação do homem com o boi. 

Humilde e de costumes simples, José era introspectivo e não gostava de falar sobre sua vida. “Ele foi um exemplo de perseverança e representava o amor em atitudes”, diz. O pouco tempo que ficava longe das tintas e dos pincéis era dedicado à família e aos amigos.

A pintura lhe presenteou com o amor. O encontro com a esposa Luíza de Marillac Melo da Costa, 65, foi na faculdade. “Eu também pintava e pedi a ele que fosse até minha casa para ver os quadros. Como a afinidade entre nós era grande, nos apaixonamos”, relata Luíza.

A cumplicidade durou 38 anos. “José nos deixou a simplicidade”, completa ela.

José Crisólogo da Costa morreu dia de 16 de novembro, aos 69 anos, por metástase de um câncer iniciado na próstata. Deixa esposa, três filhos e um neto.

coluna.obituario@grupofolha.com.br
 
Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.