Ao menos 12 pessoas morrem por causa das chuvas em MG

Maioria de mortes foi na grande BH; Bombeiros e Defesa Civil ainda buscam vítimas

Recife e Belo Horizonte

Quatro pessoas morreram após deslizamento de uma barreira na sexta-feira (24) no município de Ibirité, na região metropolitana de Belo Horizonte, causado pelas fortes chuvas

Três vítimas foram identificadas pelo Corpo de Bombeiros como uma mulher e duas crianças, um menino de seis anos e um bebê de cerca de seis meses —a mulher era mãe dele e foi achada com ele nos braços. 

O deslizamento atingiu duas casas na rua Água de Minas, no bairro de Vila Ideal. As informações oficiais ainda estão desencontradas. Inicialmente, a Polícia Civil havia informado que havia outros quatro desaparecidos.

Equipes do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil de Minas Gerais e da Polícia Civil continuam os trabalhos na região para buscar outras vítimas. Torres de iluminação foram levadas ao local para auxiliar nas buscas durante a noite.

Ainda na sexta-feira (24), um desabamento de seis casas no bairro Vila Bernardete, em Belo Horizonte, deixou duas pessoas mortas.

Até o momento, 16 cidades mineiras registraram ocorrências por causa das chuvas no estado. Segundo a Defesa Civil estadual, 1.940 pessoas estão desalojadas, 403 desabrigadas e uma pessoa foi ferida na cidade de Abre Campo. 

Desabamento de uma casa na Vila Ideal , bairro Durval de Bairros , em Ibirité, na região Metropolitana de Belo Horizonte , nesta sexta-feira (24); pelo menos duas pessoas morreram - Uarlen Valerio/O Tempo/Folhapress

Até o momento, foram confirmadas duas mortes em Belo Horizonte, uma em Contagem, quatro em Betim, quatro em Ibirité e uma em Matipó, somando 12 óbitos. 

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o índice pluviométrico registrado entre 9h desta quinta-feira (23) e 9h desta sexta-feira (24) chegou a 178,8 mm. É o maior registro na história da capital mineira em um século de medições.

Belo Horizonte e a região metropolitana da capital registraram acumulado entre 240 mm e 250 mm de chuva em janeiro, segundo o Instituto Mineiro de Gestão de Águas (Igam). A previsão é que entre as 19h desta sexta e as 7h de sábado chova aproximadamente outros 100 mm

“Essa chuva é diferente pelo fato de vir acompanhada de raios e rajada de vento. O que ocorreu nas últimas 48 horas foi uma chuva contínua, intercalada com outra menos forte e sem tempestade”, avalia o metereologista do Igam, Guilherme Schild. 

O ex-presidente Lula cancelou participação que faria na noite desta sexta-feira (24) em seminário internacional do Movimento de Atingidos por Barragens (MAB).

O ex-presidente mandou uma mensagem de apoio aos atingidos. O MAB disse que não conversou sobre a possibilidade de que ele esteja presente na programação do movimento em Brumadinho, neste sábado, quando o rompimento da barragem da Vale, que deixou 270 mortos —259 identificados e 11 ainda desaparecidos— completa um ano. 

Lula chegou a BH na quinta-feira, quando teve um encontro com o MST. Na manhã desta sexta, ele se reuniu com deputados federais e estaduais do PT, prefeitos e candidatos a prefeitos em cidades com mais de 30 mil eleitores para alinhar estratégias para as eleições deste ano. No sábado, a previsão é que ele se reúna com intelectuais na capital. 

Conforme a assessoria de imprensa do petista, a equipe de segurança desaconselhou o deslocamento dele entre Belo Horizonte e Betim devido a riscos de quedas de barreira no trajeto entre as duas cidades.

O temporal que atinge a região Sudeste varreu parte da região sul do Espírito Santo na noite da última sexta (17), deixando sete pessoas mortas, uma desaparecida e mais de 3.000 sem casas.

Com UOL

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.