Descrição de chapéu Obituário Varlei Rocha Alves (1969 - 2020)

Mortes: Foi um mestre em boas ações e transformar vidas

Varlei Rocha Alves ficou famoso após ajudar uma senhora a atravessar uma via no Rio de Janeiro

Edu Carvalho
Rio de Janeiro

Por um gesto nobre, Varlei Rocha Alves, o Capoeira, tornou-se conhecido por ajudar uma senhora a atravessar uma rua no bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro, durante um temporal, em 2019.

O guardador de carros viu sua vida ser transformada depois que o vídeo da boa ação viralizou.

No dia seguinte ao episódio, contou em entrevista à Folha os motivos do feito. “Estava duro, quebrado. Pensei: como é que vou fazer para ganhar um dinheiro nessa chuva?”, contou.

Varlei Rocha Alves (1969-2020)
Varlei Rocha Alves (1969-2020) - Arquivo pessoal

Jeito para empreender ideias Capoeira tinha. Era o faz-tudo da região, captava as gambiarras de quem faz seus ‘’corres’’ diários na faculdade da rua.

Conhecido por todos pela sua disponibilidade em trabalhar e ajudar, Varlei precisava de uma forcinha naquele momento para realizar um de seus desejos.

Depois do vídeo publicado num site viralizar, foi iniciada uma campanha para arrecadar dinheiro e comprar uma casa para Varlei.

Com as doações, que tiveram aderência de famosos como o apresentador Luciano Huck e as atrizes Alice Wegmann, Marina Ruy Barbosa e Fernanda Rodrigues, Varlei conseguiu mais de R$ 100 mil em poucas horas.

Com o dinheiro foi possível comprar duas casas na Pavuna, zona norte do Rio. Uma foi dada à irmã, Claudilene Rocha.

“Meu irmão era uma pessoa muito boa, sempre me ajudou. Foi o pai dos meus filhos,
melhorou minha vida. Era um anjo’’, recorda Claudilene.

Segundo ela, o irmão acreditava que as coisas sempre vinham no momento certo. “Ele dizia: ’Irmã, fica calma. Na hora certa vamos ter o bom e o melhor’’. Todas as melhorias que recebeu, Capoeira quis compartilhar com a família.

Para Claudilene, as tristezas foram o curto espaço de tempo para aproveitarem juntos a nova fase e as chances perdidas para que Capoeira cuidasse mais de si (era usuário de álcool e drogas). A irmã lamenta que “um ano foi muito pouco para quem não teve nada na vida”.

Desde o início da pandemia da Covid-19, Capoeira deixou de ser visto pelas ruas de Copacabana. Varlei morreu dia 7 de maio, aos 51 anos, de parada cardiorrespiratória. A notícia só veio a público no final de junho. Deixa sete irmãos, cinco sobrinhos e um filho.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missa

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.