Descrição de chapéu Obituário Sylvia Leser de Mello (1935 - 2021)

Mortes: Generosa e sábia, trabalhou em prol da sociedade

Sylvia Leser de Mello era filósofa, mas dedicou-se à psicologia social em sua trajetória

São Paulo

As obras de Frédéric Chopin serviam como trilha sonora nos momentos em que a professora Sylvia Leser de Mello permanecia em sua biblioteca na casa onde morava na Granja Viana, em Cotia (Grande São Paulo).

No colo, a companheira Bruxa, da raça cocker spaniel. Sylvia adorava animais e sempre os teve por perto.

A lembrança é da psicóloga Ana Vitória Galvão Bacchetto, 51, amiga da família desde dois anos de idade.

Sylvia Leser de Mello (1935-2021)
Sylvia Leser de Mello (1935-2021) - Arquivo pessoal

Segundo a psicóloga e psicanalista Mariana de Mello Beisiegel, 51, uma das filhas, Sylvia era amante da literatura, das artes e cultura em geral.

Aos domingos, ela gostava de assistir a “O Gordo e o Magro” e considerava como obra-prima o clássico “Cantando na Chuva”.

De humor refinado, doce, sábia, forte e atenta às classes sociais, Sylvia deixa bons exemplos na trajetória pessoal e profissional.

Conforme ensinou às filhas Mariana e Beatriz, usar o saber em prol da coletividade sem esquecer a ética e o lado humano foi a conduta que marcou o seu caminho.

Sylvia era humilde e generosa, principalmente ao compartilhar seus conhecimentos. Construiu laços fortes com os alunos e pesquisadores que formou.

Graduada em filosofia na Faculdade de Ciências e Letras da USP (1961), Sylvia enveredou pela psicologia social após um estágio na École Pratique des Hautes Études (Escola Prática de Altos Estudos), em Paris.

Ainda na USP, concluiu o doutorado em 1972 e a livre-docência em 1985. Na mesma instituição, foi docente do Departamento de Psicologia Social do Instituto de Psicologia, onde atuou como colaboradora sênior até os últimos dias.

Suas pesquisas sobre temas como a relação do trabalho com o homem, a interação social e economia solidária a transformaram em referência na área da psicologia social.

Sylvia também fundou o Laboratório de Estudos da Família, Relações de Gênero e Sexualidade, o Núcleo de Economia Solidária da USP e criou a ITCP (Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares) da USP, junto com o professor Paul Singer.

É um programa que envolve professores e alunos em atividades de economia solidária com foco na geração de renda dos marginalizados.

Além de artigos científicos, publicou e organizou 12 livros, e colaborou em muitos outros.

Sylvia Leser de Mello morreu dia 3 de janeiro, aos 85 anos. A causa da morte não foi informada. Viúva, deixa as duas filhas.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missa

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.