Descrição de chapéu Enem

Primeiro dia do Enem foi trabalhoso, dizem professores; assista

Exame começou com ciências humanas, linguagens e redação; Enem continua na semana que vem

São Paulo

O primeiro dia prova do Enem 2018, realizado neste domingo (4), foi considerado difícil, conteudista e trabalhoso por consultores pedagógicos da SAS Plataforma de Educação. Apesar disso, não houve surpresa: o exame seguiu o padrão dos anos anteriores. 

Professores da plataforma comentaram a prova na TV Folha. Participaram do debate os professores de Vinicius Beltrão (português e redação), Fábio Braz (geografia) e Luiz Carlos Rodrigues (história). A mediação foi do repórter da Folha Paulo Saldaña.

Os participantes do Enem fizeram neste domingo as provas de linguagens, ciências humanas e a redação.

"Foi uma prova densa, muito conceitual, e conteudista. O candidato tinha que ter amplo conhecimento dos conceitos, muitos conteúdos", diz o professor de geografia Fábio Braz. 

Apesar disso, o exame foi considerado previsível. "É uma prova que traz sempre muitos textos, uma tipologia extremamente variada em todas as áreas de conhecimento e neste ano seguiu realmente esse padrão. Inclusive a proposta de redação foi um pouco mais acertada ao conhecimento do aluno, à realidade", diz o professor de português Vinicius Beltrão.

Os candidatos precisaram escrever uma redação a partir da proposta "Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet". Beltrão pontuou que escrever sobre notícias falsas não seria uma boa opção.

"Se o candidato escreveu somente sobre fake news, ele se limitou e perdeu excelentes oportunidades de falar sobre o comportamento, exposição da rede, o próprio aporte de textos [de apoio à proposta] falava disso".

Professor de história, Luiz Carlos Rodrigues afirma que temas recorrentes de história contemporânea, colonial e sobre patrimônio público foram cobrados. "Apesar de previsível, com conteúdos já classicamente trabalhados, foi uma prova trabalhosa do ponto de vista de interpretação de vocabulários ", diz. "Questões precisaram ser lidas mais de uma vez, então pode ser que tenha dado uma preocupação com relação ao tempo."

O exame cobrou questões sobre direitos humanos e diversidade. Característica também comum a outras edições, itens interdisciplinares caíram também neste ano.

"Houve ligação entre geografa, história e sociologia em algumas questões", diz Fábio Braz, docente de geografia. Segundo ele, a geografia humana esteve muito presente, mais do que geografia física. Meio ambiente, tema sempre esperado, não apareceu neste primeiro dia.

No próximo domingo (11), será a vez das provas de ciências da natureza e matemática. No mesmo dia, às 19h30, a TV Folha volta a comentar o exame com consultores da SAS Plataforma de Educação.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.