Evento de educação com políticos em Brasília é cancelado por suspeita de coronavírus, e Weintraub ironiza

Ministro da Educação ironizou possibilidade de organizadora do evento estar doente

Brasília

O movimento Todos Pela Educação cancelou a continuidade de um evento sobre o tema em Brasília porque a presidente da entidade, Priscila Cruz, está com suspeita de infecção por coronavírus. Na segunda-feira (9), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), esteve no encontro.

Parlamentares, secretários, especialistas de educação, jornalistas e centenas de convidadas também participaram do Educação Já, cuja programação iria até quarta-feira (11). Nomes como o do presidente do Supremo Tribunal Federal, José Antonio Dias Toffoli, do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e do secretário de Educação do estado, Rossieli Soares, estavam na programação desta terça e quarta.

Priscila Cruz é a principal anfitriã do evento e recepcionou os convidados, como Maia e o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, que também compôs os debates. Ela esteve em viagem pela Europa no Carnaval, na Alemanha e Noruega.

Em comunicado, o movimento indicou que a suspeita foi confirmada nas primeiras horas desta terça-feira (10). Os resultados dos exames devem sair em até dois dias.

"Embora não haja uma determinação oficial das autoridades de saúde, decidimos cancelar o evento como medida preventiva", diz a nota.

A entidade divulgou na tarde desta terça-feira que Priscila Cruz fez novos exames no hospital Sírio Libanês. O diagnóstico apontou infecção por rinovírus, comum em resfriados.

Isso diminui a chance de coronavírus, embora a possibilidade não seja descartada. Priscila continua em isolamento, em Brasília, até o diagnóstico final.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, ironizou nas redes sociais a possibilidade de Priscila estar doente.

Weintraub já havia feito uma sequência de publicações de ataques à executiva do movimento, que já expôs desaprovação da conduta dele no MEC (Ministério da Educação).

"Para fechar o bloco de informações sobre Priscila Cruz e sua ONG 'Todos pela Educação': CORONAVÍRUS!!!", escreveu o ministro no Twitter na manhã desta terça.

Uma nova publicação citava um salmo da Bíblia sobre castigos divinos. "O Senhor fará recair sobre eles a sua própria iniqüidade, e os destruirá na sua própria malícia; o Senhor nosso Deus os destruirá."

Na segunda-feira, Maia disse durante sua participação no evento que evitaria criticar Weintraub porque, se o fizesse, o risco de ele permanecer no cargo seria maior.

"Infelizmente o debate com o governo não é do tamanho que gostaríamos, independentemente de gostarmos ou não do ministro", disse. "Prometi que não falaria mal dele, senão ele não cai de jeito nenhum."

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.