Descrição de chapéu Coronavírus

Todos os estados cancelam aulas na rede pública estadual

Suspensão vale também para rede municipal das capitais; orientação se estende a colégios particulares

Porto Alegre , Ribeirão Preto, Recife, Belo Horizonte, Rio de Janeiro , Curitiba , Brasília e Manaus

Todos os estados e o Distrito Federal decidiram cancelar aulas na rede estadual, a maioria antecipando recesso das férias, em razão da pandemia do novo coronavírus. O número de novos casos chegou a 291 no país, segundo último balanço do Ministério da Saúde desta terça-feira (17).

As capitais também vão cancelar as aulas na rede municipal. Para colégios privados, há decreto estadual proibindo aulas ou orientação de sindicatos e governos de suspensão de classes. Dezenas de universidades públicas e particulares também anunciaram paralisação por conta da Covid-19.

Na última semana, haviam anunciado a suspensão das aulas São Paulo, Rio de Janeiro, Tocantins e Distrito Federal.


Mesmo sem nenhum caso de coronavírus confirmado, Rondônia suspendeu as aulas por 15 dias. No Sul, a Prefeitura de Porto Alegre suspendeu as aulas na cidade.

No mesmo dia, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), também anunciou a interrupção das aulas na rede estadual, a partir de quinta-feira (19). São onze casos confirmados entre os gaúchos.

Em Goiás, as aulas nas redes estadual e particular devem ser suspensas no máximo até quarta, e o cancelamento deve durar 15 dias por no máximo minimo 15 dias. Já a UFG (Universidade Federal de Goiás) suspendeu atividades como as cerimônias de colação de grau previstas para este mês.

Também a rede em Mato Grosso vai suspender aulas a partir do dia 23, até 5 de abril. Ao menos seis instituições de ensino superior também pararam.

No Paraná, onde há seis casos confirmados do novo coronavírus, as aulas na redes pública serão suspensas por prazo indeterminado a partir de sexta-feira (20). O cancelamento não foi instituído de imediato, segundo o governo, para que ocorram ações de prevenção e orientação dos alunos e familiares.

No Ceará, decreto do governo Camilo Santana (PT) suspendeu aulas na rede pública por 15 dias a partir desta quarta-feira (18). São nove casos de coronavírus confirmados e 62 em investigação.

Em Pernambuco, a suspensão de aulas para a rede pública e privada passam a valer nesta quarta-feira. No caso da pública, os pais poderão pegar a merenda uma vez por semana para alimentar as crianças em casa.

Belo Horizonte, que tinha mantido o calendário letivo, decidiu suspender aulas a partir desta quinta-feira (18). Nas escolas estaduais, o governo Romeu Zema (Novo) decretou recesso a partir desta quarta, com retorno no dia 23, e reavaliará no fim de semana se a suspensão pode ser prorrogada conforme o número de casos.

A UFMG (Federal de Minas Gerais) suspendeu as aulas por tempo indeterminado começando na próxima quarta-feira (18). O número de casos confirmados de infecção pelo vírus Sars-CoV-2 subiu para seis em Minas.

No Espírito Santo, o governador Renato Casagrande (PSB) assinou decreto de estado de emergência em saúde pública e decidiu suspender as aulas na rede estadual a partir desta terça (17). Casagrande avalia se a medida pode ser estendida a escolas privadas. Dos 219 casos notificados, oito foram confirmados até o momento e 77 descartados.

No fim de semana, foi confirmado o primeiro caso de transmissão local do vírus no estado. Um professor da rede municipal de Linhares foi infectado depois de entrar em contato com o cunhado, que vive em Londres, mas estava visitando a família em Vila Velha, região metropolitana de Vitória.

O professor ficou assintomático durante alguns dias, segundo a prefeitura de Linhares, e seguiu sua rotina normalmente, inclusive com aulas. O município tem hoje dez casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus, a maioria deles teria tido contato com o professor.

No Rio Grande do Norte, a decisão da governadora Fátima Bezerra (PT) chegou a dizer que iria manter aulas, mas nesta terça-feira-feira decidiu suspender o funcionamento das redes púlica e privada por 15 dias. O estado teve apenas um caso confirmado até o momento.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.