Turismo de impacto arrecada doações para comunidades vulneráveis

Agência doa máscaras e insumos a moradores de regiões parceiras

São Paulo

Com o avanço da pandemia do novo coronavírus no Brasil, a Vivejar, operadora de turismo de impacto social, viu suas operações cessarem do dia para a noite. Não apenas a renda da empresa despencou, como também a das comunidades locais dos destinos brasileiros inclusos nos roteiros oferecidos.

Para minimizar os impactos da crise e proteger os que precisam de ajuda, a Vivejar criou a campanha #VivejarAjudeaAjudar, que arrecada doações para a compra de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para as comunidades mais vulneráveis das regiões parceiras.

Por meio das doações arrecadas via plataforma digital, a Vivejar compra as máscaras e insumos e os distribui às comunidades. Até agora, já foram beneficiadas mais de 12 mil pessoas com a doação de 2.000 máscaras.

mulheres mexem com barro
Vivejar leva turistas ao Vale do Jequitinhonha - Divulgação

Nesta primeira fase da campanha, estão sendo apoiadas as artesãs de Campo Buriti e Campo Alegre, no Vale de Jequitinhonha em Turmalina (MG), e o Movimento de Mulheres das Ilhas de Belém.

Ainda que isolados, muitos moradores são beneficiários de programas de transferência de renda e precisam se deslocar para um centro urbano para retirar o dinheiro, comprar insumos, medicamentos, o que coloca em exposição toda a comunidade. Em grande parte das vezes são necessários dois ou mais meios de transporte, como barco, ônibus, carona.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.