Doações de cestas básicas digitais e alimentos combatem a fome na pandemia

Ticket, Burger King, Quero e outras marcas lideram campanhas de doações expressivas em junho

São Paulo

Mesmo após mais de cem dias em isolamento, continua grande a mobilização de empresas e entidades sociais para arrecadar alimentos e produtos essenciais às populações mais vulneráveis.

Com mais de um milhão de infectados no Brasil, a distribuição de cestas básicas físicas e digitais é mais importante do que nunca no combate à fome na pandemia.

A Ticket, marca de benefícios de refeição e alimentação da Edenred Brasil, está apoiando campanhas de diferentes instituições, ONGs e governos, com o objetivo viabilizar a doação de milhares de cestas básicas digitais por meio da emissão de quase 581 mil cartões do Ticket Alimentação.

Além da agilidade e segurança no recebimento da doação, as famílias beneficiadas terão acesso a produtos que estão em falta em suas residências.

Cada cartão entregue receberá em média três recargas, a serem feitas dentro do período de três meses, a depender do pedido de cada instituição, no valor de R$ 100.

As recargas agregam sustentabilidade aos projetos que oferecem suporte às famílias beneficiadas nesse momento de crise provocada pela pandemia por Covid-19.

Iniciativas de dezenas de ONGs, institutos e governos, já receberam apoio da Ticket, a exemplo da Gerando Falcões, do Instituto Reação, Instituto Votorantim, Central Única das Favelas, Fundação Tide Setúbal, Banco de Alimentos, além das esferas municipal e estadual.

Com iniciativa semelhante à da Ticket, a brMalls já beneficiou cerca de 2.000 famílias com as primeiras doações de cestas básicas digitais da campanha brMalls do Bem, lançada pela empresa no final de abril.

A distribuição das cestas, que são cartões pré-pagos de uso exclusivo para compra de alimentos e material de higiene e limpeza, aconteceu em dez comunidades próximas aos shoppings da companhia em sete estados. O objetivo da campanha é ajudar os moradores em situação de vulnerabilidade econômica durante três meses.

A brMalls do Bem vai beneficiar moradores de 17 comunidades nas cinco regiões do país. As primeiras cestas básicas digitais entregues essa semana são resultado de 45 dias de arrecadação de recursos e beneficiaram famílias nas cidades do Rio de Janeiro, Nova Iguaçu (RJ), São Paulo, Barueri (SP), Belo Horizonte, Uberlândia (MG), Vila Velha (ES), Caxias do Sul (RS), Recife e São Luís.

Até o momento, a campanha já conseguiu R$ 1,145 milhão, valor suficiente para garantir o equivalente a 23 mil cestas básicas até agosto. Nas próximas semanas, mais 2.000 famílias serão beneficiadas em outras sete localidades vizinhas aos centros comerciais da companhia.

A distribuição dos cartões é feita pela ONG Gerando Falcões, organização parceira da brMalls na campanha. Todas as famílias beneficiadas estão cadastradas em entidades de assistência social já mapeadas pela ONG.

Qualquer pessoa pode participar da campanha. As doações devem ser feitas em uma conta corrente exclusiva para ação solidária. Para garantir a transparência do processo, a área financeira da brMalls faz uma prestação de contas diária e qualquer pessoa pode solicitar o extrato pelo e-mail brmallsdobem@brmalls.com.br.

Também é possível fazer a doação pelo aplicativo da Ame, fintech de pagamentos digitais, que dá 10% do valor depositado em forma de cashback para futuras compras pela plataforma.

Já entre as iniciativas de doação direta, três grandes empresas do mercado de alimentos —a ADM, o Burger King e a Marfrig— anunciaram a doação de mais de 500 mil hambúrgueres vegetais para projetos de entidades não governamentais que atendem pessoas em situação de vulnerabilidade social e para profissionais da saúde.

Os produtos serão entregues à ONG Rio da Paz, ao Banco de Alimentos de São Paulo e ao SESC Mesa Brasil de São Paulo e Rio de Janeiro, que serão responsáveis pela distribuição, garantindo que o alimento chegue até quem precisa.

ADM, Burger King e Marfrig se uniram mais uma vez, após o acordo iniciado no ano passado, para a produção de hambúrgueres vegetais, e decidiram realizar a doação de 575 mil unidades do alimento —o equivalente a 66 toneladas.

Os hambúrgueres vegetais sãoo entregues congelados, em embalagens especiais, desde 15 de junho, nos locais indicados pelas entidades beneficiadas, e chegarão às mesas de mais de 320 mil pessoas.

O Grupo Heineken no Brasil, segunda maior cervejaria do País, e a Wickbold, líder no segmento de pães especiais e saudáveis, se unem para mais uma iniciativa que combate a Covid-19.

Batizado de "Fornada do Bem", o projeto consiste na transformação do malte das cervejarias do grupo em um alimento básico nas casas brasileiras: o pão.

Serão pães para 1 milhão de sanduíches destinados a famílias que passam por necessidades, distribuídos a partir do mês de julho, no estado de São Paulo, pela ONG Banco de Alimentos.

A FedEx Express, maior empresa de transporte expresso do mundo, está apoiando o projeto de Segurança Alimentar do Exército de Salvação no Brasil.

A iniciativa, que abrange doações de alimentos, garrafas de água e kits de higiene, visa dar apoio a pessoas vulneráveis impactadas pela pandemia.

O projeto é dividido em dois pilares. O primeiro é dirigido à população em situação de rua na cidade e na região metropolitana de São Paulo. Os agentes do Exército de Salvação percorrem diversos bairros como o centro da capital, Osasco e Guaianases, para distribuir os kits.

Ao todo, o apoio da FedEx vai garantir a entrega de mais de 6.000 refeições, garrafas de água e itens de higiene durante todo o projeto. O veículo utilizado nas entregas é um utilitário doado à instituição pela FedEx em 2013.

O segundo pilar é voltado para o atendimento a famílias que vivem em comunidades vulneráveis de São Paulo, Campinas (SP), Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Brasília, Porto Alegre, Pelotas (RS), Rio Grande (RS), Santana do Livramento (RS) e Uruguaiana (RS).

Com o suporte da FedEx, o time do Exército de Salvação está entregando alimentos, materiais de limpeza, máscaras de proteção e kits de higiene para 650 famílias chefiadas por mulheres. A expectativa é que o projeto tenha duração de dois meses.

A Quero, marca brasileira de produtos alimentícios da KraftHeinz, fez uma doação de 55,6 toneladas de alimentos para a produção de marmitas pela Associação Mulheres de Paraisópolis, na luta contra o desemprego e a fome.

Com a ajuda do coletivo Bistrô Mães de Maria, a Associação Mulheres de Paraisópolis produz 10 mil marmitas diariamente na comunidade, além de distribuir cestas básicas para pessoas em situação de vulnerabilidade social e garantir renda mensal para as mulheres que fazem parte do projeto.

Com a doação de Quero, que incluiu milho, ervilha, feijão, legumes, molho de tomate e goiabada, entre outros, serão viabilizadas 300 mil marmitas em um mês e cestas de alimentos para 6.000 famílias.

Além da doação de 55,6 toneladas doadas por Quero, a Kraft Heinz, detentora da marca, fez uma doação de 11,6 toneladas para a ONG Banco de Alimentos e de 16,8 toneladas para a Geração Falcões, ambas em São Paulo, além de ter doado 18,9 toneladas para a unidade de Goiás da Cufa (Central Única das Favelas).

A Piraquê, marca de massas, biscoitos e torradas pertencente à M. Dias Branco, está entregando mais de 102 toneladas de alimentos ao Mesa Brasil, rede nacional de bancos de alimentos do SESC, para distribuição a entidades de apoio a comunidades carentes do estado do Rio de Janeiro.

A ação faz parte da campanha #VoceDoaaGenteDoa, realizada em parceria com o Hemorio e o RioSolidário durante o mês de maio. Para a ação, que beneficiará comunidades carentes do Rio de Janeiro, foram escolhidos cream cracker, biscoito Maria e macarrão Piraquê, que serão distribuídos pelo Mesa Brasil ao longo dos meses de junho e julho.

A associação Paulista de Supermercados (APAS) mobilizou centenas de supermercados associados em todo o estado de São Paulo e juntos eles doaram mais de R$ 41 milhões incluindo alimentos, produtos de higiene, máscaras e álcool em gel para entidades filantrópicas, fundos de assistência social, comunidades carentes e hospitais, como a Santa Casa de Votuporanga, no interior do estado de São Paulo.

Ao todo, o setor varejista alimentar doou R$ 22,5 milhões, 3.658 toneladas de alimentos, 2.180 cestas básicas e quase 13 mil máscaras.

A APAS também realizou suas próprias ações de responsabilidade social. A entidade doou mais de 57 toneladas de alimentos e produtos de higiene para as comunidades ribeirinhas dos municípios de Chaves e Afuá, no arquipélago do Marajó (PA), e contou com o apoio da Marinha e do Exército brasileiro.

A associação ainda doou mais de 59 toneladas para o programa Banco de Alimentos da Prefeitura de São Paulo, iniciativa que atende centenas de entidades assistenciais responsáveis pela distribuição gratuita de refeições na capital paulista.

Na mesma linha, a ASSERJ (Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro) arrecadou mais de 82 toneladas de alimentos por meio do Festival Solidário de Música, realizado virtualmente em 13 de junho no Cristo Redentor.

Em parceria com a Arquidiocese do Rio de Janeiro, o evento foi acompanhado por mais de 17 mil pessoas pelas redes sociai. Todos os alimentos arrecadados serão entregues a famílias em situação de vulnerabilidade social e a instituições sociais com as quais a Fundação Cristo Eu Quero Doar trabalha.

A LivUp, startup de alimentação saudável, iniciou em maio uma operação que já doou 10 toneladas de frutas, legumes e verduras orgânicas a ONGs e iniciativas parceiras. A meta é chegar às 100 toneladas doadas.

A operação se dá por meio da campanha "Ajudar nos conecta", que está aberta para doações online.

Os produtos servem tanto como matéria prima para as refeições fornecidas pelas instituições às comunidades como também são doados in natura a milhares de pessoas em situação vulnerável na cidade de São Paulo.

Entre as instituições beneficiadas, estão o Capim Solidário, instituto social do restaurante Capim Santo, qa ONG Gerando Falcões, a Casa do Zezinho e a Gastromotiva, as duas últimas são integrantes da Rede Folha de Empreendedores Socioambientais.

O Makro Atacadista promove campanha para estimular a doação de sangue aos hemocentros da Fundação Pró-Sangue e da Associação Beneficente de Coleta de Sangue na cidade de São Paulo.

O doador que fizer a ação citando o Makro no momento da doação contribuirá, ainda, com uma cesta básica em seu nome direcionada às comunidades atendidas pela Central Única das Favelas (Cufa).

Até o momento, mais de 150 doadores já se mobilizaram pela campanha, que deverá ser estendida até o mês de julho.

O atacadista já destinou mais de 450 toneladas de alimentos à Cufa por meio de doações próprias e arrecadações nos mutirões promovidos em suas lojas, entregues às comunidades pelos caminhões do Makro Delivery.

A EDP, empresa que atua em todos os segmentos do setor elétrico brasileiro, está doando 322 toneladas de alimentos a comunidades carentes e indígenas de todo o país durante a pandemia do coronavírus.

Ao todo, cerca de 20 mil pessoas serão beneficiadas beneficiadas durante três meses. As doações amparam famílias de nove estados: São Paulo, Espírito Santo, Mato Grosso, Pará, Tocantins, Amapá, Rio Grande do Sul, Ceará e Maranhão.

O recurso foi destinado a projetos selecionados no edital EDP Solidária – Covid 19, por meio do repasse dos cartões vale-alimentação e de cestas básicas a famílias em situação de vulnerabilidade social.

Dentre as doações, 42 toneladas de alimentos estão sendo destinadas a comunidades indígenas, com objetivo de assegurar suas necessidades básicas e manter esses povos isolados nas aldeias, reduzindo o risco de contágio pelo coronavírus. Mais de 2.000 indígenas nos estados do Espírito Santo, Mato Grosso, Pará e Rio Grande do Sul são beneficiados por esta ação.

O estado de São Paulo recebe doações da BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, para auxiliar nos esforços de combate ao Coronavírus. A empresa já destinou 358 toneladas de alimentos e 40 mil EPIs para instituições sociais e hospitais públicos e privados paulistas.

A ação faz parte dos R$ 50 milhões anunciados no início de abril pela BRF em doações em alimentos, insumos médicos e apoio a fundos de pesquisa e desenvolvimento social, para contribuir com os esforços de combate aos efeitos da pandemia. Ao todo, somente nas instituições hospitalares, incluindo hospitais de campanha, as doações beneficiam mais de 15 mil pessoas por dia, por meio de cerca de 2,5 milhões de refeições.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.