Projeto busca empreendedores com soluções energéticas de impacto social

Com investimento de mais de R$ 500 mil, iniciativa da CPFL Energia está com inscrições abertas até quinta-feira (3)

São Paulo

A CPFL Energia, por meio do programa CPFL na Comunidade, que visa promover a eficiência energética em comunidades de baixa renda localizadas nas áreas de concessão das suas distribuidoras, está selecionando iniciativas de todo o Brasil que apresentem soluções inovadoras para o melhor aproveitamento da energia elétrica.

A ação faz parte do programa CDHU Caixa Blindada, realizado pela CPFL Paulista e CPFL Piratininga, com investimento de mais de R$ 500 mil.

A empresa busca negócios em estágio operacional com capacidade para implementar soluções de eficiência energética em comunidades de baixa renda das cidades paulistas de Campinas, Ribeirão Preto e São Vicente.

CPFL Energia  busca negócios em estágio operacional com capacidade para implementar soluções de eficiência energética em comunidades de baixa renda
CPFL Energia busca negócios em estágio operacional com capacidade para implementar soluções de eficiência energética em comunidades de baixa renda - Divulgação

Os critérios de seleção incluem o potencial de escala do negócio, diferencial competitivo e impacto social. Para apoiar o desenvolvimento das ações que serão implementadas em formato piloto, a CPFL também selecionará Organizações da Sociedade Civil (OSCs) com atuação relevante nas comunidades.

As inscrições vão até quinta-feira (3) e podem participar empreendedores de qualquer localidade do Brasil. O edital, a FAQ e o formulário de inscrição estão disponíveis no site.

A iniciativa CPFL na Comunidade é uma parceria da CPFL Energia com o Quintessa, que há dez anos apoia negócios de impacto e trabalha para que empresas sejam relevantes na solução dos desafios sociais e ambientais centrais do nosso país.

Para se inscrever, a equipe precisa ser composta por integrantes maiores de 18 anos dedicados à iniciativa, com CNPJ, sede no Brasil e solução pronta para ser implementada ao longo de 2 meses, que se encaixe em ao menos um dos cinco grupos de soluções procuradas: eficiência energética para residências de baixa renda; fontes sustentáveis para geração de energia para residências de baixa renda; soluções em educação relacionadas a energia; soluções que contribuam com o desenvolvimento do conjunto habitacional; e soluções que contribuam para a economia circular de materiais da empresa.

Todas as soluções inscritas serão avaliadas entre agosto e setembro. Em um primeiro momento, potenciais soluções serão selecionadas e, na sequência, quatro serão escolhidas para realizar a ação piloto.

Já definidas, as OSCs participarão destas etapas de seleção e votarão nas soluções mais relevantes para os seus territórios. As quatro soluções selecionadas receberão R$ 200 mil –a ser dividido entre elas— para a implementação da solução, suporte e mentoria do Quintessa e da CPFL, além de poder realizar relacionamento, networking e gerar impacto positivo nas comunidades onde a solução for implementada.

“Nosso objetivo é colaborar para que as cidades tenham uma energia cada vez mais robusta, econômica, eficiente e sustentável. Projetos que envolvem as comunidades onde a CPFL está presente geram resultados muito positivos para todos os envolvidos, especialmente a população de baixa renda, que pode ter acesso a ações inovadoras que otimizam e melhoram o uso da energia elétrica”, afirma Felipe Henrique Zaia, gerente de eficiência energética da CPFL.

Anna de Souza Aranha, diretora do Quintessa, organização responsável pela iniciativa, comenta que “a iniciativa une alto grau de inovação e geração de impacto positivo, trazendo as soluções de negócios de impacto para transformarem e ajudarem na superação das necessidades das comunidades, dentro da temática de eficiência energética, ao mesmo tempo em que deixa um legado positivo para as comunidades por meio do fortalecimento das organizações sociais locais".

Os recursos do Programa de Eficiência Energética vêm do valor arrecadado nas contas de energia elétrica, seguindo determinações da ANEEL. Esses recursos voltam para a sociedade por meio de projetos que buscam preservar os recursos naturais e promover o uso consciente da energia, evitando o desperdício.

A CPFL Energia investiu, em 2019, R$ 72,4 milhões em projetos de eficiência energética nas cidades de sua área de atuação, conforme aprovado pela ANEEL.

Os projetos desenvolvidos pouparam cerca de 40 mil MWh, energia suficiente para abastecer, aproximadamente, 17 mil residências por um ano. A energia economizada evita a emissão de 2.825 toneladas de CO2, o que equivale ao plantio de cerca de 17 mil árvores.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.