Webinar reúne lideranças para discutir a filantropia no Brasil

Movimento Bem Maior convida especialistas nacionais e internacionais para o evento online nesta quinta-feira (29)

São Paulo

Em sua primeira edição, nesta quinta-feira (29), o webinar Diálogos do Movimento Bem Maior contará com a presença dos cofundadores do Movimento Bem Maior, Elie Horn, Eugênio Mattar e Rubens Menin, e dos convidados, Patrícia Villela (CEO da Humanitas 360) e José Hermínio de Moraes Neto (Presidente Executivo do Conselho Curador do Hospital AC Camargo Câncer Center).

Como convidada especial, a britânica Clare Woodcraft, diretora executiva do Centro de Filantropia Estratégica da Universidade de Cambridge (CSP), vai divulgar, com exclusividade, a pesquisa “Filantropia em tempos de Coronavírus”.

“A filantropia tem papel fundamental na construção de um mundo melhor para todos e fomentar diálogos em torno do bem é muito importante para o desenvolvimento dessa sociedade. O Movimento Bem Maior está tornando isso possível mais uma vez, dessa vez por meio do Diálogos”, declara Elie Horn, cofundador do Movimento Bem Maior.

O evento é aberto ao público e vai apresentar o primeiro relatório inédito, do CSP (Cambridge Scholars Publishing), que visa avaliar a filantropia em países emergentes, diante da pandemia do Covid-19 para identificar futuras oportunidades e desafios dentro de um contexto emergencial.

“Identificamos que a pandemia e a necessidade de soluções imediatas e sistêmicas possibilitaram efetivamente uma mudança profunda e necessária na relação filantrópica” afirma Clare Woodcraft. Estes resultados são relevantes para muitos dos mercados em desenvolvimento hoje, uma vez que a maioria desses mercados fundamentam sua existência no preenchimento de lacunas sociais.

O centro de filantropia estratégica, criado pela universidade britânica, tem como objetivo se tornar o principal polo de produção e difusão de conhecimento em modelos para a prática da filantropia no mundo.

Na pesquisa “Filantropia em tempos de coronavirus” , o CSP identifica as transformações da atividade filantrópica perante o impacto da pandemia nas organizações sociais, governos e população como um todo.

Para Carola Matarazzo, o trabalho do Centro reforça a tendência global que exige uma postura de maior corresponsabilidade pelo coletivo.

“Percorrer esse novo caminho é possível apenas com uma mudança de perspectiva individual, capaz então de se refletir na responsabilidade social corporativa, onde temas em voga como inclusão, diversidade, equidade, equilíbrio sócio ambiental sejam alicerces para a construção de uma sociedade robusta em valores”, diz Carola.

Para Eugênio Mattar, um dos fundadores do Movimento Bem Maior, “é importante dedicarmos um momento para falar como cada um de nós pode contribuir para a construção de um país melhor e utilizar nossa experiência como inspiração".

"A cultura da doação tem o poder de transformar a história de muitos brasileiros”, completa.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.