Descrição de chapéu

Movimento Construção Saudável: a importância da atuação social corporativa com propósito

Em um período de grave crise como o que estamos enfrentando, ações de empresas fazem a diferença na vida de quem mais precisa

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Fabíola Vasconcellos Cecon

Presidente do Movimento Construção Saudável e diretora da Mactra Impermeabilizantes

Atuar em conjunto em prol de uma causa maior. Foi assim que surgiu a ideia de criar o Movimento Construção Saudável.

A saúde do imóvel pode afetar diretamente a saúde das pessoas, pois um ambiente com umidade e mofo é potencialmente nocivo à saúde. Este problema nas edificações normalmente é causado pela falta ou deficiência na impermeabilização. Nosso tema “Impermeabilização é saúde” está diretamente ligado ao ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) número 3, que trata de saúde e bem-estar.

Antes da pandemia, a quarta maior causa de internações pelo SUS, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), já era por problemas respiratórios. Dados da Organização também mostram que 30% da população no Brasil possui algum tipo de alergia.

A incidência de rinite alérgica no Brasil é uma das mais altas do mundo, com 25% de prevalência. Tratar a rinite, sinusite, bronquite com remédios e continuar no mesmo ambiente úmido e insalubre não resolvem o problema.

O mofo é alergênico e pode causar ou piorar diversos problemas respiratórios. Por isso um ambiente saudável é fundamental e a impermeabilização correta é essencial para garanti-lo. Mas, infelizmente, fala-se muito pouco sobre isso.

Os profissionais da área –arquitetos, engenheiros, pedreiros–, profissionais da saúde e grande parte da população não têm consciência sobre a importância da impermeabilização preventiva. Normalmente ela só é feita de forma corretiva, como reparo, executada depois que o ambiente já está com problemas. De cada dez pessoas que procuram produtos para impermeabilização, sete já estão com graves problemas de infiltração.

Consciente deste cenário e aliando a vontade de trabalhar com um grande propósito, resolvi agir. O objetivo foi unir todo o setor de impermeabilizantes em um projeto que pretende melhorar a saúde das pessoas.

O Movimento Construção Saudável tem como um dos principais objetivos ampliar a conscientização sobre como a saúde das construções impacta na saúde das pessoas que vivem nelas.

Pela primeira vez, empresas que são concorrentes diretas –Mactra, Sika, Vedacit e Viapol– se uniram em prol de um bem maior. E não queremos parar por aí. Nossa intenção é reunir o maior número possível de empresas para mudar realmente o cenário da habitação no país. O desafio é grande e juntos conseguiremos impactar mais pessoas.

Estima-se que 80% dos imóveis no país apresentam complicações relacionadas a umidade e infiltração. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Impermeabilização, a umidade responde por 85% dos problemas encontrados nas construções brasileiras. A Tese de Impacto Social em Habitação, apresentada pela Artemisia, aponta mais de 8,2 milhões de pessoas residindo em áreas de riscos.

Nestas regiões o problema é ainda mais grave. Famílias inteiras convivem em um cômodo ou dois, muitas vezes sem janela ou ventilação, um ambiente bem propício para ocasionar diversas doenças. Atuar em conjunto para transformar essa realidade é fundamental.

Dentro do nosso propósito dois pilares são fundamentais: saúde e educação. Na saúde, queremos levar informação, conscientizando e mobilizando a sociedade. Na educação iremos, entre outras ações, convidar universidades e instituições de formação técnica para discutirmos e melhorarmos conteúdos de ensino.

Vamos precisar de todos: empresas, startups e instituições conectadas com o tema da habitação social, tais como Vivenda, Moradigna e Habitat para a Humanidade Brasil; iniciativas que atuam fortemente em regiões periféricas com grandes resultados.

Acompanho a evolução das empresas e do mercado da construção civil com otimismo. Há alguns anos as grandes companhias se preocupavam apenas em custear programas de auxílio e agora participam ativamente e caminham junto às causas sociais, com um propósito real.

Acredito que quando temos um propósito nós encontramos o motivo da nossa existência. É ele que nos move, muda a forma de trabalhar, nos faz acreditar e genuinamente ver além do lucro. As empresas do futuro são as que têm um propósito.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.