Descrição de chapéu Coronavírus

Brasil tem 105 novas mortes por coronavírus em 24 h; total é de 1.328

Número de casos confirmados de Covid-19 é de 23.430, segundo o Ministério da Saúde

Brasília

O Brasil registrou 105 novas mortes pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo dados do Ministério da Saúde divulgados nesta segunda (13). Ao todo, são 1.328 óbitos.

Tanto no sábado como no domingo, o número de novos óbitos diários ficou abaixo de cem. O próprio Ministério da Saúde esclarece que os dados coletados durante os fins de semana tendem a ser imprecisos, pois as equipes de saúde nos estados trabalham em número reduzido.

Balanço da pasta também aponta 23.430 casos confirmados da doença, aumento de 6% em um dia. Na semana passada, o país ultrapassou os 20 mil casos confirmados de Covid-19.

São Paulo, o estado mais populoso do país, mantém-se como o líder em número de casos registrados, com 8.895 confirmações. O estado também tem o maior número de mortes em decorrência do novo coronavírus: 608.

Em relação aos casos confirmados, aparecem na sequência Rio de Janeiro, com 3.231 casos; Ceará, com 1.800; Amazonas, com 1275; e Pernambuco, com 1.154.

O estado do Tocantins continua sendo o único sem registrar mortes em decorrência do novo coronavírus.

Atualmente, cinco estados (Amazonas, Amapá, Ceará, São Paulo e Rio de Janeiro) e o Distrito Federal têm incidência 50% acima da média nacional, que é de 111 casos a cada 1 milhão de habitantes. Acima desse parâmetro, a situação é considerada como "emergência".

No Amazonas, o índice de incidência é o o triplo da nacional, com 303 casos a cada 1 milhão de habitantes. No sábado, o Ministério da Saúde anunciou o envio de médicos e enfermeiros para reforçar o atendimento, a liberação de recursos e a construção de um hospital de campanha. A avaliação é que a rede está próxima da capacidade máxima de atendimento, com risco de colapso.

O ministério também divulgou dados de incidência da Covid-19 por capitais. O maior volume é em Fortaleza, com 573 casos a cada 1 milhão de habitantes. Em seguida vêm São Paulo, Manaus, Macapá e Florianópolis.

Balanço da Ministério da Saúde com base em dados de 1.066 das 1.328 mortes registradas aponta que 74% delas ocorreram em pessoas acima de 60 anos. Cerca de 75% das pessoas que morreram tinham ao menos um fator de risco.

Em idosos, os fatores predominantes são cardiopatia e diabetes. Já em pessoas abaixo de 60 anos, os principais fatores são asma e obesidade.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.