Descrição de chapéu Coronavírus Textos liberados

Média móvel de mortes cresce mais de 20% e Brasil chega a 177 mil óbitos pela Covid-19

O valor da média é o maior desde o início de outubro; país também registrou mais de 22 mil casos da doença

São Paulo

O Brasil apresenta crescimento de 22% na média móvel de mortes pela Covid-19, em relação ao dado de 14 dias atrás, com 603 óbitos. É o maior valor desde o início de outubro.

Nesta segunda-feira, foram registrados 426 novos óbitos pela Covid-19 e 25.123 casos da doença. Com isso, o país chegou a 177.388 óbitos e a 6.628.065 de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

Aos domingos, segundas-feiras e feriados os dados relativos à pandemia costumam ser menores, por atrasos de notificação nas secretarias de saúde.

Além dos dados diários do consórcio, a Folha também mostra a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 603, o que representa crescimento de 22% em relação a 14 dias atrás, um cenário de crescimento de mortes. Nas últimas semanas, o país variou entre situações de queda da média, chegando a uma estabilidade posterior e, recentemente, passando a apresentar crescimentos.

A média recente, porém, foi afetada por um apagão de dados de alguns estados. De toda forma, dados do país e especialistas que os acompanham têm apontado tendências de aumento de casos de Covid-19, o que normalmente precede o crescimento das mortes pela doença.

Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Norte, Nordeste e Sul apresentam aumento da média móvel de mortes. O Sudeste também tem aumento de 7%, mas tal crescimento configura uma situação de estabilidade. O Centro-Oeste também está em situação de estabilidade.

Acre, Amapá, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins têm aumento da média móvel de mortes, em relação a 14 dias atrás.

Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Pará e Piauí estão em situação de estabilidade.

Já segundo o boletim do Ministério da Saúde o Brasil registrou nas últimas 24 horas 376 novas mortes em decorrência da Covid-19, nesta segunda-feira (7). Com os novos números, o país chega agora a um total de 177.317 óbitos.​ Também nas últimas 24 horas, foram registrados 20.371 novos casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus, elevando o total de pessoas que contraíram a doença para 6.623.911.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.​​​​​​​​​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.