Descrição de chapéu Coronavírus

Antecipação de feriados não aumenta isolamento social em São Paulo

Índice de isolamento medido pelo governo paulista permaneceu no mesmo valor da semana anterior ao recesso

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A antecipação de feriados não aumentou a taxa de isolamento social na cidade de São Paulo, de acordo com dados do governo paulista.

Entre os dias 26 de março, sexta-feira, primeiro dia do feriado antecipado e 1º de abril, quinta-feira, último dia, a média de isolamento social na capital foi de 44%. No mesmo período da semana anterior, entre os dias 19 e 24 de março, a média também foi de 44%.

O recesso juntou o feriado da Paixão de Cristo, nesta sexta (2), com Corpus Christi (3 de junho), Consciência Negra (20 de Novembro), e o aniversário da cidade de 2022 (25 de janeiro), que foram antecipados.

Por outro lado, houve queda significativa no trânsito na cidade. De acordo com dados da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), entre os dias 26 e 31 de março, a média de lentidão foi de 7,3 quilômetros. O valor foi menos da metade do registrado no mesmo período da semana anterior, quando a média de lentidão foi de 16,6 quilômetros. A queda foi de 56%.

Diminuiu ainda o número de pessoas transportadas nos ônibus da cidade, também entre os dias 26 e 31 de março, período disponibilizado pela CET. Durante o feriado antecipado, uma média de 1,22 milhão de pessoas pegaram ônibus na cidade, contra a média de 1,47 milhão no mesmo período da semana anterior.

A cidade, assim como o estado, ainda vive a fase emergencial do Plano São Paulo. A etapa impõe restrições mais duras como toque de recolher, limita o funcionamento de serviços essenciais, proíbe cerimônias religiosas, suspende aulas presenciais e torna o teletrabalho obrigatório para atividades não essenciais como escritórios e órgãos públicos.

Prevista inicialmente para acabar dia 30 de março, a fase foi prorrogada para 11 de abril para permitir que o estado sinta a melhora dos índices.

Na quinta-feira (1º), 91,8% dos leitos de UTI (unidades de terapia intensiva) do estado voltados a pacientes com Covid-19 estavam ocupados. Na Grande São Paulo, eram 91,6%. Na quinta-feira passada (26), a lotação era de 92,4% no estado e 92,3% na região metropolitana da capital.

Nesta sexta-feira, o estado ultrapassou 2,5 milhões de casos de Covid-19. São 76.552 óbitos em decorrência da doença em SP.​

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.