São Paulo tenta evitar seu pior desempenho desde 1998

Marca negativa em início de temporada será registrada se a equipe perder para a Ferroviária

São Paulo

 

homem com camisa azul ponta para a esquerda
O técnico Dorival Júnior orienta os jogadores do São Paulo na derrota por 2 a 1 para o Ituano - Miguel Schincariol/Folhapress

 

Em crise depois de perder os últimos dois jogos no Campeonato Paulista, o São Paulo terá o pior início de temporada desde 1998 se for derrotado novamente na partida deste domingo (25), contra a Ferroviária, no Morumbi.

Além da marca negativa, o time corre o risco de ficar sem o seu treinador caso volte a tropeçar. O São Paulo fez até o momento dez jogos oficiais neste ano, sendo oito no Estadual e dois válidos pela Copa do Brasil. Venceu cinco, empatou um e perdeu quatro. É a pior campanha desde 2014. 

Se forem considerados pontos em todos os jogos deste ano --a Copa do Brasil funciona no sistema mata-mata--, o São Paulo somou 16 de 30 possíveis, um aproveitamento de 53,33%. Em caso de nova derrota, a campanha só não será pior do que a do time dirigido pelo técnico Darío Pereyra há 20 anos.

Na ocasião, a equipe iniciou a temporada disputando a Copa do Brasil e o extinto Rio-São Paulo. Venceu três, empatou cinco e perdeu três, o que equivale a 14 pontos --aproveitamento de 42,42%.

O São Paulo demitiu Pereyra do comando técnico da equipe após o início ruim de temporada e contratou Nelsinho Baptista. Foi com o novo treinador que a equipe conquistou o Paulista, que começou só em março daquele ano.

Se continuar com 16 pontos após o 11º duelo deste ano, o São Paulo terá aproveitamento de 48,48%. 

Um empate com o time de Araraquara tornará o rendimento idêntico ao obtido em 2001 e 2016, quando somou 17 pontos e teve aproveitamento de 51,51%.

 

​​TÉCNICO AMEAÇADO

A pressão no São Paulo cresceu após as derrotas para Santos --a segunda em clássicos no ano-- e Ituano. Os dirigentes se reuniram com Dorival no início da tarde de quinta (22) e decidiram mantê-lo no cargo, apesar de terem feito cobranças.

Grupos de conselheiros da situação e da oposição já não têm paciência com o técnico. As críticas são direcionadas à incapacidade de Dorival dar um padrão de jogo ao time.

Para piorar a situação do treinador, o volante Jucilei sofreu uma lesão muscular e será desfalque por 15 dias. Petros deve retornar aos titulares para assumir a vaga.

Outro desfalque será o lateral esquerdo Reinaldo, suspenso. Edimar e Júnior Tavares brigam pela titularidade.

No Paulista, o São Paulo conquistou dez pontos e divide a liderança do Grupo B com a Ponte Preta. O time está na frente dos campineiros por ter uma vitória a mais.

Em terceiro lugar está o Santo André, com oito pontos, seguido pelo São Caetano, com sete. Uma combinação de resultados, portanto, poderá tirar o São Paulo da zona de classificação para as quartas de final do torneio.

Na quarta (28), a equipe enfrenta o CRB-AL, no Morumbi, em jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

Erramos: o texto foi alterado

O São Paulo poderia somar até 30 pontos nos primeiros 10 jogos do Paulista, e não 33

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.