Descrição de chapéu Copa do Mundo Falando Russo

Falando russo: canção rodou o mundo e foi interpretada por Pavarotti

Música tradicional foi executada no concerto de gala da véspera da abertura da Copa

O tenor italiano Luciano Pavorotti
O tenor italiano Luciano Pavorotti - Kiko Coelho/Folhapress
Irineu Franco Perpetuo

Pode-se dizer que ela é uma frequentadora de Copas do Mundo. Em 1990, foi interpretada por José Carreras, Plácido Domingo e Luciano Pavarotti no histórico concerto dos Três Tenores nas Termas de Caracalla, no Mundial da Itália.

E, obviamente, não podia faltar em 2018, defendida com verve (e pronúncia muito melhor do texto) pelo baixo Ildar Abdrazákov no concerto de gala da véspera da abertura da Copa, na praça Vermelha, em Moscou, acompanhado pela Orquestra do Teatro Mariínski, sob regência de Valéri Guérguiev.

 

"Ótchi tchórnye" ("Olhos negros") é uma daquelas canções tão famosas que até parecem folclóricas, de autor anônimo. Mas, na verdade, ela remete ao século 19, e sua letra, do ucraniano Ievguêni Grebionka (1812-1848), foi publicada em 1843, no "Literatúrnaia Gazeta", tradicional jornal literário de São Petersburgo.

A melodia provém da "Hommage Valse Opus 21", de Florian Hermann, do qual pouco se sabe além de ser de nacionalidade alemã, adaptada por Serguei Guerdel, e editada pela primeira vez em 1884. Mas a popularização veio mesmo com a versão do britânico Adalgiso Ferraris (1890-1968), publicada em 1910.

O mítico baixo Fiódor Chaliápin (1873-1938) levou-a em suas turnês internacionais, acrescentando versos de sua própria autoria. Desde então, a história dos olhos negros, ao mesmo tempo temíveis e sedutores, rodou o planeta, recebendo as mais variadas releituras --incluindo uma cheia de suingue no trompete e na voz de Louis Armstrong.

"Olhos Negros" deu ainda nome a um longa-metragem de Nikita Mikhalkov, de 1987, inspirado no conto "A Dama do Cachorrinho", de Anton Tchékhov (1860-1904), com Marcello Mastroianni.
 

Irineu Franco Perpetuo

Jornalista e tradutor brasileiro.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.