Descrição de chapéu São Paulo

São Paulo vence Cruzeiro, confirma boa fase e segue na cola do Flamengo

Na segunda colocação, equipe está dois pontos atrás do líder do Brasileiro

São Paulo

Em duelo de fortes sistemas defensivos, o São Paulo venceu o Cruzeiro por 2 a 0, no Mineirão, e continua em segundo lugar no Campeonato Brasileiro. Os gols foram de Diego Souza e Everton.

Com 32 pontos, a equipe paulista está a dois de distância do Flamengo, que lidera a competição e goleou o Sport por 4 a 1 nesta 16ª rodada.

Jogadores do São Paulo comemoram após vitória sobre o Cruzeiro
Jogadores do São Paulo comemoram após vitória sobre o Cruzeiro - Divulgação/Folhapress

Este foi o quarto jogo de uma série complicada que o time do técnico Diego Aguirre encarou após a parada da Copa do Mundo. Os jogadores até classificaram a sequência como "mini Copa". Dos 12 pontos disputados —contra Flamengo, Corinthians, Grêmio e Cruzeiro— nove deles foram jogos fora de casa. O clube conseguiu três vitórias.

Neste domingo, desfalcada de três titulares, Arboleda, Hudson e Éder Militão, a equipe do técnico Diego Aguirre manteve o alto nível de jogo e viu os substitutos Bruno Alves, Luan e Araruna cumprirem muito bem suas funções.

Em casa, o Cruzeiro tomou as ações no confronto. Entregar a bola para o time mandante e apostar no contra-ataque tem sido a estratégia do São Paulo quando joga longe do Morumbi.

O clube celeste chegou mais vezes à área e, ainda que Sidão estivesse deixando o torcedor angustiado a cada bola aérea, ele fez uma boa intervenção. Aos 26min, Edílson cobrou falta de longe e o goleiro são-paulino espalmou.

Na continuação do lance, em contra-ataque, o clube paulista avançou com Reinaldo pelo lado direito, que fez bonito lançamento na esquerda para Rojas. Em tabela com Everton, o ponta direita recebeu e disparou para a grande área.

Com a canhota, o camisa 23 levantou para a área e Diego Souza, também com o pé esquerdo, mandou a bola para o gol, aos 27min.

A vantagem deixou o time de Aguirre mais confiante e forçando as descidas em velocidade. Porém, erros de passe e a boa marcação celeste impediram qualquer boa chegada.

Na segunda etapa, o São Paulo mostrou-se lento na transição e viu o Cruzeiro crescer. A equipe mineira foi mais incisiva e pressionou muito mais.

Aguirre decidiu tirar Nenê colocar o estreante Bruno Peres, deixando o time com uma trinca de volantes. Como eles não se entendiam, Shaylon entrou no meio de campo para a saída de Araruna, que teve câimbras.

Com velocidade e boa troca de passes, os mineiros tiveram um pênalti a seu favor. Aos 28min, Anderson Martins derrubou Arrascaeta na grande área. Na batida de Barcos, a bola explodiu no travessão.

O São Paulo melhorou, voltou a usar a velocidade e, dessa maneira, marcou o segundo gol. Aos 32min, Reinaldo apareceu livre para finalizar pelo lado esquerdo, mas Fábio defendeu. No rebote, o lateral esquerdo tocou para Everton que, do outro lado da pequena área, tocou para o fundo do gol. 

O panorama da partida mudou até o seu final, porque os paulistas conseguiram ficar mais com a bola e o Cruzeiro ficou sem forças.

No próximo domingo (5), o São Paulo vai receber o Vasco no Morumbi. O Cruzeiro, que agora acumula duas derrotas seguidas, terá o Vitória pela frente, fora de casa.
 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.