Seul vai propor a Pyongyang sede conjunta na Olimpíada de 2032

Ação já havia sido proposta na ocasião dos Jogos de Seul-1988, mas fracassou

As delegações das Coreias do Norte e do Sul desfilam em conjunto na cerimônia de abertura da Olimpíada de inverno de PyeongChang-2018
As delegações das Coreias do Norte e do Sul desfilam em conjunto na cerimônia de abertura da Olimpíada de inverno de PyeongChang-2018 - Mark RALSTON - 9.fev.2018/AFP
São Paulo | AFP

A Coreia do Sul vai propor a sua vizinha Coreia do Norte a organização conjunta dos Jogos Olímpicos de Verão de 2032, durante a terceira cúpula intercoreana prevista para acontecer semana que vem em Pyongyang, anunciou o ministro sul-coreano dos Esportes nesta quarta-feira (12).

O ministro Do Jong-hwan acompanhará o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, na visita à capital norte-coreana e aproveitará a cúpula para fazer a oferta, informou a agência de notícias Yonhap.

"Quero fazer esta proposta ao Norte pela paz" na península, indicou. 

"Seul e Pyongyang sediarão os Jogos juntos", acrescentou o ministro.

As duas Coreias consideraram a opção de organizar conjuntamente os Jogos Olímpicos de 1988 de Seul, mas as negociações não foram adiante, devido a divergências sobre a distribuição das provas.

Na ocasião, a Coreia do Norte decidiu liderar um boicote ao evento, que foi seguido por um pequeno grupo de países do então bloco socialista, entre eles Cuba.

Virou símbolo da distensão nas relações entre ambos os países a cena com as Coreias do Sul e do Norte desfilando juntas nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang, em fevereiro passado.

Houve ainda a formação de uma equipe unificada de hóquei sobre gelo na categoria feminina.

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, disse recentemente estar aberto ao diálogo entre as duas Coreias para um desfile conjunto e equipes comuns na edição da Olimpíada de Tóquio-2020.

As duas Coreias foram protagonistas de um conflito armado entre junho de 1950 e julho de 1953, tendo como pano de fundo o envolvimento dos Estados Unidos e a União Soviética, no auge da Guerra Fria.

O conflito terminou após a assinatura de um armistício, com o qual criou uma zona desmilitarizada, separando o país em Norte e Sul. Tecnicamente os dois países ainda estão em guerra, porque um acordo de paz entre os países não foi assinado.

Após anos de tensão entre o governo de Pyeongyang e os Estados Unidos, foi realizado em junho de 2018 um encontro histórico entre o presidente Donald Trump e o ditador norte-coreano Kim Jon-un .

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.