Descrição de chapéu Campeonato Brasileiro

Disputa pela ponta do Brasileiro é marcada por inconsistência

Paulistas tropeçam na rodada e Flamengo assume liderança do campeonato

São Paulo

A retomada do Campeonato Brasileiro após a realização da Copa América tem sido marcada por inconsistência dos times que estão na briga pela liderança.

Após o Palmeiras entrar em má fase e perder a ponta três rodadas após a volta da competição, em 13 de julho, agora foi a vez de o Santos pagar o preço da oscilação.

Neste domingo (25), a equipe santista cedeu o empate diante do Fortaleza na Vila Belmiro mesmo depois de ir para o intervalo com uma vantagem de 3 a 0. Marinho, Jorge e Eduardo Sasha marcaram para o time da casa.

Na segunda etapa, porém, Wellington Paulista (duas vezes) e Tinga, aos 49 minutos, deixaram tudo igual. Foi o terceiro jogo seguido sem vencer do time comandado por Jorge Sampaoli (havia perdido do São Paulo e do Cruzeiro).

Coube ao Flamengo aproveitar a chance para assumir a liderança do Brasileiro pela primeira vez nesta temporada, após derrotar o Ceará por 3 a 0 fora de casa. Com os mesmos 33 pontos do Santos, tem melhor saldo de gols (17 a 11).

Sasha, do Santos, recebe marcação de Edinho, do Fortaleza, em jogo na Vila Belmiro
Sasha, do Santos, recebe marcação de Edinho, do Fortaleza, em jogo na Vila Belmiro - Ivan Storti/Santos F.C

Outro time que poderia encostar na liderança, o São Paulo perdeu para o Vasco em São Januário por 2 a 0 (gols de Talles e Fellipe Bastos).

A equipe do técnico Cuca viu seu embalo na competição ser freado após cinco vitórias consecutivas. Com a sexta, teria igualado Santos e Flamengo em pontuação.

Quem também enfrenta má fase na disputa pelo topo é o Palmeiras. Desde a retomada do Brasileiro, o time de Luiz Felipe Scolari perdeu um jogo e empatou cinco. Dessa forma, viu uma vantagem que parecia confortável escapar e atualmente ocupa a terceira posição na classificação.

Sua partida na 16ª rodada, contra o Fluminense, foi adiada para o dia 10 de setembro em razão do confronto de volta das quartas de final da Libertadores, contra o Grêmio, marcado para terça-feira (27).
Entre os times que vêm um pouco mais atrás, a oscilação também tem sido inimiga.

Poupando titulares, o Corinthians empatou com o lanterna Avaí fora de casa, em 1 a 1. Richard Franco e Vagner Love fizeram os gols da partida.

O time paulista tem 28 pontos, 1 à frente do Atlético-MG, que também poderia ter se aproximado dos líderes não fosse o revés em casa contra o Bahia no sábado (24).

No jogo entre Vasco e São Paulo, o árbitro Anderson Daronco paralisou neste domingo (25) o jogo entre Vasco e São Paulo por conta de gritos homofóbicos no estádio São Januário, no Rio de Janeiro.

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) determinou na última segunda (19) que atitudes homofóbicas em estádios poderão fazer com que as equipes mandantes percam os pontos das partidas.

Os clubes receberam uma carta, assinada pelo procurador-geral Felipe Bevilacqua, com esse aviso.
Casos como esse podem ser enquadrados, segundo o procurador, no artigo 234-G do código disciplinar: "Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência".

Aos 19 minutos da etapa final, Daronco foi até o banco de reservas do Vasco conversar com o técnico Vanderlei Luxemburgo. Àquela altura, a torcida do time da casa gritava "time de veado".

Luxemburgo pediu para a torcida parar com as ofensas. O jogador Pikachu fez o mesmo, e o locutor do São Januário alertou: "Não vamos gritar cantos homofóbicos para não prejudicar o Vasco".

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.