Flamengo domina o Athletico-PR e é campeão da Supercopa do Brasil

Equipe carioca vence o time paranaense por 3 a 0 e conquista a primeira taça do ano

São Paulo

O Flamengo venceu o Athletico-PR por 3 a 0, neste domingo (16), pela Supercopa do Brasil, e conquistou a primeira taça do ano na elite do futebol brasileiro.

O título foi acompanhado de perto por autoridades políticas. Estiveram na tribuna de honra do estádio Mané Guarrincha, em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão, os ministros Sergio Moro (Justiça), Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) e Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), além do deputado Helio Lopes (PSL-RJ).

Os políticos acenaram aos torcedores em alguns momentos antes e durante a partida. Não houve vaias nem aplausos significativos direcionados à comitiva. Mais de 48 mil pagantes compareceram ao estádio.

A Supercopa do Brasil voltou ao calendário do futebol brasileiro depois de quase 30 anos e colocou frente a frente, em jogo único, a equipe carioca, campeã do Brasileiro, e a paranaense, vencedora da Copa do Brasil do ano passado.

Gabigol foi o destaque da partida. O atacante deu a assistência para Bruno Henrique abrir o placar, de cabeça, logo aos 15 minutos, e foi responsável por ampliar o marcador aos 28, ainda no primeiro tempo, após falha da zaga adversária. O uruguaio Arrascaeta ainda marcou o terceiro gol do Flamengo, na segunda etapa.

Sob sol e forte calor em Brasília, a equipe carioca dominou o jogo, marcando sob pressão e deixando pouco espaço para os adversários. O Athletico-PR, menos entrosado, apostou nos contra-ataques e pouco incomodou a defesa rival.

Os paranaenses perderam peças que foram importantes na temporada passada. De 2019 para cá, o elenco perdeu o zagueiro Léo Pereira, o volante Bruno Guimarães e os atacantes Marcelo Cirino e Marco Ruben, que foram titulares no ano passado. Além disso, a partida deste domingo foi apenas a segunda do time titular em 2020.

O Athletico-PR também trocou de treinador. Neste ano a equipe é comandada por Dorival Júnior e não por Tiago Nunes, que foi o comandante na temporada passada e que hoje está no Corinthians

O Flamengo, por sua vez, manteve a base do time campeão brasileiro e da Libertadores de 2019. A única saída, entre os titulares, foi a do zagueiro Pablo Marí.

Na semana passada, os cariocas também avançaram à final da Taça Guanabara ao vencer o Fluminense por 3 a 2. Na quarta (19), a equipe de Jorge Jesus tem outra decisão: enfrenta o Independiente del Valle, no Equador, pela Recopa Sul-Americana.

Com a conquista deste domingo, o Flamengo receberá R$ 5 milhões em premiação. O Athletico-PR ficará com R$ 2 milhões.

Esta é a terceira edição da Supercopa do Brasil. Na primeira delas, em 1990, o Grêmio foi campeão ao vencer o Vasco. No ano seguinte, o Corinthians levou a taça ao bater o Flamengo.

O presidente Jair Bolsonaro ao lado dos ministros Sergio Moro (Justiça) e Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), em Brasília
O presidente Jair Bolsonaro ao lado dos ministros Sergio Moro (Justiça) e Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos), em Brasília - Adriano Machado/Reuters

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.