Descrição de chapéu Velocidade

Com coronavírus na equipe, McLaren não disputará GP da Austrália

Escuderia informou nesta quinta (12) que funcionário contraiu a doença

São Paulo

A McLaren anunciou nesta quinta-feira (12) que não disputará o GP da Austrália após identificar um funcionário da equipe com coronavírus.

De acordo com a escuderia, a F-1 e a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) já foram comunicadas da decisão de não correm a prova inaugural do circuito, que está marcada para domingo (15).

Equipe inglesa informou que um funcionário da equipe contraiu o coronavírus
Equipe inglesa informou que um funcionário da equipe contraiu o coronavírus - Josep Lago/AFP

O início dos treinos está previsto para esta quinta-feira, às 22h (horário de Brasília).

A McLaren chegou a viajar para Melbourne, assim como as outras nove equipes que disputam a F-1. Até o momento, a escuderia britânica foi a única a anunciar a desistência da corrida.

"A equipe se preparou eventualmente para isso e está oferecendo suporte ao seu funcionário, que agora entrará em período de quarentena. A escuderia está cooperando com as autoridades competentes para assistir suas investigações e análises", disse a McLaren em comunicado.

A F-1 também se pronunciou sobre o caso e disse estar, juntamente com a FIA, "coordenando com as autoridades competentes os próximos passos. Nossa prioridade é a segurança dos fãs, das equipes e de todo o pessoal envolvido na corrida".

O hexacampeão Lewis Hamilton afirmou ter ficado surpreso pelo fato de a prova não ter sido cancelada pela organização: "Acho ótimo termos corridas, mas para mim é chocante estarmos todos sentados nesta sala. Já nesta manhã vimos Donald Trump fechando as fronteiras da Europa para os Estados Unidos. Estamos vendo a NBA sendo suspensa, e a F1 continua".

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.