Descrição de chapéu Copa Libertadores 2020

A um empate das oitavas, Santos enfrenta Olimpia na Libertadores

Time paulista também pode confirmar o primeiro lugar da chave em caso de vitória

São Paulo

O Santos tem a chance de confirmar nesta quinta-feira (1º) a sua classificação às oitavas de final da Libertadores. Para isso, o time depende apenas de um empate contra o Olimpia (PAR), em partida que será disputada às 19h, no estádio Manuel Ferreira, em Assunção.

O duelo será transmitido na página da Conmebol no Facebook Watch.

Mesmo se for derrotada, a equipe comandada pelo técnico Cuca também poderá confirmar sua vaga no mata-mata, desde que o Delfín (EQU) vença o Defensa y Justicia (ARG) no outro jogo da chave, às 23h.

Time de melhor campanha no Grupo G, o Santos soma 10 pontos, quatro a mais do que os argentinos, que estão na segunda posição. Em terceiro, o Olimpia tem cinco e, em caso de derrota diante dos brasileiros, poderá chegar à última rodada já eliminado se o Defensa vencer os equatorianos.

No último jogo da primeira fase, o clube brasileiro encara o argentino, enquanto o paraguaio enfrenta o Delfín.

Além da situação confortável, a equipe da Vila Belmiro também poderá assegurar a primeira colocação da chave já nesta quinta. Para isso, precisa voltar o Paraguai com uma vitória.

A delegação santista chegou ao país vizinho na terça-feira (29), dia em que o presidente em exercício do clube, Orlando Rollo, apresentou-se ao elenco depois de assumir o cargo devido ao afastamento de José Carlos Peres.

O fato ocorreu após um parecer da Comissão de Inquérito e Sindicância (CIS) do clube sugerir a saída dele por possíveis irregularidades nas contas de 2019.

Enquanto vive um clima político tenso nos bastidores, em campo, o técnico Cuca tem conseguido manter a concentração do elenco nos objetivos da equipe. O atacante Marinho vê o treinador como o principal responsável por dar tranquilidade e confiança ao elenco.

O atacante Marinho durante treino do Santos no CT Rei Pelé
O atacante Marinho durante treino do Santos no CT Rei Pelé - Ivan Storti - 26.set.20/Santos FC

"Depois que ele chegou no Santos, virou praticamente nosso presidente. Ele entrou, mudou tudo, ajeitou a casa. Temos tanta dificuldade. O clube sem dinheiro, sem contratar. A gente sem receber. O Cuca mudou muita coisa", disse o atacante santista.

Com o treinador, o camisa 11 tem sido um dos destaques doelenco e também é o artilheiro do clube nesta temporada, com 11 gols. Na Libertadores, por enquanto, ele fez apenas um, marcado diante do Delfin, na rodada anterior, quando o Santos venceu por 2 a 1.

Na partida desta quinta, Cuca terá os desfalques dos zagueiros Lucas Veríssimo e Luan Peres. Eles vão cumprir suspensões automáticas por acumularem três cartões amarelos. Jobson e Alex vão formar a dupla de defesa.

Além deles, Luiz Felipe, em fase de transição após se recuperar de uma lesão na coxa esquerda, e Alison, recuperando-se de uma canelite, também desfalcam o time.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.