Gols contra evitam derrota do São Paulo para o River na Libertadores

Equipe tricolor empata no Morumbi e se complica na busca de uma vaga nas oitavas

São Paulo

O São Paulo contou com dois gols contra do River Plate para evitar uma situação dramática no Grupo D da Copa Libertadores. A equipe paulista saiu na frente no Morumbi, levou a virada e precisou se contentar com um empate por 2 a 2 na noite desta quinta-feira (17).

Impedir a derrota foi um alívio, porém a situação na chave não é fácil. Na metade da disputa, com três rodadas realizadas, a LDU lidera com seis pontos, seguida por River e São Paulo, com quatro pontos cada um.

Os comandados de Fernando Diniz, no entanto, vão duelar fora de casa com seus dois grandes concorrentes pela classificação às oitavas de final. Só atuarão no Morumbi contra o Binacional, do Peru, que até agora soma três pontos.

Jogadores de São Paulo e River Plate discutem no final do primeiro tempo, por suposta falta de "fair play" dos argentinos; jogo terminou empatado - Fernando Bizerra/AFP

Diante de um adversário sem ritmo –o River não entrava em campo fazia mais de seis meses, por causa da pandemia do novo coronavírus–, o São Paulo até teve um bom início de jogo. A equipe ganhava as disputas no meio de campo e esteve perto do gol em chute de fora da área de Hernanes, com boa defesa de Armani.

Aos dez minutos, o goleiro nada pôde fazer. Em uma jogada bem trabalhada por Hernanes, Igor Gomes e Igor Vinícius, a bola foi cruzada da direita para a esquerda e encontrou Reinaldo. O chute de primeira foi muito ruim, mas o desvio em Enzo Pérez fez a rede ser balançada em gol contra.

À frente no marcador, a formação do Morumbi não soube lidar com a vantagem. O River Plate subiu sua marcação, passou a incomodar o rival no campo de ataque e começou a fazer Tiago Volpi trabalhar.

Os argentinos chegaram ao empate aos 18 minutos, em lançamento para Borré. Ele fez bem o papel de pivô e, após uma troca envolvente de passes com Suárez e Álvarez, apareceu livre na pequena área para marcar.

Daí até o intervalo, apesar da disposição das duas equipes em trocar passes, nenhuma chance mais clara foi criada. O momento de maior emoção foi uma discussão em torno de uma suposta falta de “fair play” dos visitantes.

O panorama não mudou muito na etapa final. Nenhum dos times se mostrava disposto a arriscar, temendo uma derrota que custaria caro na classificação do equilibrado Grupo D da Libertadores.

O jogo só esquentou aos 36 minutos, quando o São Paulo teve dificuldade para cortar uma bola na área: Álvarez aproveitou e colocou o River em vantagem: 2 a 1. Na sequência, aos 38, Reinaldo tabelou com Hernanes e cruzou rasteiro. Após corte parcial do goleiro Armani, Angileri acabou marcando contra.

Os dois times tiveram chances nos últimos minutos de partida, mas o placar se manteve em 2 a 2.

Atual campeão da Libertadores, Flamengo leva goleada de time equatoriano

O Flamengo, atual campeão da Libertadores, foi goleado por 5 a 0 pelo Independiente del Valle, campeão da Copa Sul-Americana em 2019, em Quito, no Equador.

Moisés Caicedo, Preciado, Torres, Sánchez e Beder Caicedo fizeram os gols que deixaram os donos da casa isolados na liderança do Grupo A, com 9 pontos. O Flamengo, com 6 pontos, é o vice-líder.

A equipe do técnico Domènec Torrent foi irreconhecível e acabou dominada pelo bom conjunto coletivo do time equatoriano, também comandado por um espanhol, o jovem treinador Miguel Ángel Ramírez, 35.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.