Descrição de chapéu Campeonato Brasileiro 2020

Com volta de desfalques por Covid, Santos e Palmeiras vencem no Brasileiro

Jogando em casa, equipes conseguem bons resultados e mantêm perseguição aos líderes

São Paulo

Após perder para o Goiás por 1 a 0 no Brasileiro, o Palmeiras se recuperou na competição e goleou o Athletico por 3 a 0 neste sábado (28), no Allianz Parque. Com gols de Patrick de Paula e Rony (2), o time alviverde chegou a 37 pontos e está a 5 do líder Atlético-MG, com um jogo a menos.

A equipe alviverde chegou ao confronto deste sábado com dez desfalques. O técnico português Abel Ferreira não pôde contar com os machucados Felipe Melo, Wesley, Luan Silva, Luiz Adriano e Jailson, com o suspenso Mayke e com os infectados pelo novo coronavírus Raphael Veiga, Willian, Marcos Rocha e Renan.

Além deles, o volante Ramires também deixou o elenco após seu contrato ter sido rescindido na última sexta-feira (27). Segundo o clube alviverde, o rompimento do acordo que teria mais dois anos e meio de duração se deu em comum acordo após o jogador pedir para deixar o clube.

Jogadores do Palmeiras comemoram gol de Patrick de Paula no Allianz Parque
Jogadores do Palmeiras comemoram gol de Patrick de Paula no Allianz Parque - Amanda Perobelli/Reuters

Por outro lado, o time já conta com 14 atletas recuperados após o surto de Covid-19. Entre eles, estão o meia Gustavo Scarpa e o lateral esquerdo Matiás Viña. Ambos voltaram aos treinos na última semana e foram escalados como titulares no jogo deste sábado.

Já o Athletico chegou à partida bastante desfalcado por casos de Covid-19. Onze jogadores do time paranaense estavam impedidos de atuar, incluindo o lateral Abner e o meia-atacante Nikão.

O time, inclusive, chegou a São Paulo sem goleiro reserva. Com Santos e Jandrei infectados, a equipe tentou a liberação do jovem Mycal, 16, da seleção sub-17 para completar o elenco, mas não recebeu aval da CBF. Com isso, Bento era o único goleiro à disposição do técnico Paulo Autuori.

O Palmeiras aproveitou o rival enfraquecido e abriu o placar logo aos 7 minutos do primeiro tempo. Lucas Lima deu toque de primeira para Patrick de Paula dentro da área, e o meia chutou no ângulo do gol do Athletico, abrindo o placar para o time da casa.

Dominando o jogo, o time alviverde abriu vantagem aos 34 minutos com gol de Rony, ex-Athletico. O atacante aproveitou sobra após bola dividida entre o goleiro Bento e Gabriel Menino e tocou para o fundo do gol.

"Muito feliz pelo gol, por ajudar a equipe dentro de campo e respeito total ao Athletico, tive uma passagem incrível lá, agradecer a torcida do Athletico pelo carinho, o clube pela oportunidade", afirmou o atacante no intervalo.

No início do segundo tempo, Rony voltou a marcar contra a sua ex-equipe. Aos 4 minutos, Zé Rafel cobrou escanteio e Rony, na primeira trave, tocou de cabeça para fazer o terceiro do Palmeiras.

Santos volta a vencer no retorno de Cuca

No retorno do técnico Cuca, o Santos venceu o Sport em 4 a 2 na Vila Belmiro e manteve sua perseguição aos líderes do Brasileiro. Com o resultado, a equipe chegou a 37 pontos e manteve a perseguição ao líder Atlético-MG, com 42.

O treinador santista voltou ao banco de reserva quase três semanas depois de ter sido infectado pelo novo coronavírus e ser internado para acompanhamento do caso, já que ele passou há poucos anos por uma cirurgia cardíaca.

"Estou melhorando no dia a dia. É uma doença muito difícil. Tive problema no pulmão. Estou curado e vamos para o trabalho mais uma vez", disse o técnico pouco antes da partida deste sábado.

Já o Sport teve dois desfalques importantes em Santos. Com problemas físicos, o meia Thiago Neves não foi relacionado para a partida. Além disso, o técnico Jair Ventura, com Covid-19, não pôde comandar a equipe, que ficou sob os cuidados do auxiliar César Lucena.

Jogando em casa, o Santos abriu o placar ainda no início do jogo. Marinho cobrou falta de longe com um chute forte para dentro da área, e a bola desviou na mão de um jogador do Sport antes de sair para escanteio. Chamado pelo VAR (árbitro assistente de vídeo) para rever o lance, o árbitro Wilton Pereira Sampaio marcou pênalti. O próprio Marinho cobrou e marcou, aos 6 minutos, seu 13º gol no Brasileiro.

Pouco depois, aos 10 minutos, Pituca lançou para Veríssimo, que tocou dentro da área para Lucas Braga fazer o segundo. O árbitro anulou o gol por posição irregular de Veríssimo, mas, de novo, após intervenção do VAR, o lance foi validado.

Com a vantagem de 2 a 0 no placar, o jogo parecia sob controle do Santos, mas o Sport conseguiu diminuir em um vacilo da zaga santista. Aos 27 minutos, após arremesso de lateral rápido, Patric passou por Pituca com facilidade, invadiu a área e tocou para Marquinhos marcar o primeiro dos visitantes.

No fim do primeiro tempo, o Sport conseguiu o empate. Aos 45 minutos, Leandro Barcia tocou de cabeça para o fundo do gol após cruzamento de Lucas Mugni.

Em busca do gol, o técnico santista tirou Kaio Jorge e colocou o jovem Bruno Marques, 21, para fazer sua estreia pelos profissionais. E em um de seus primeiros lances, o atacante de 1,94 m fez seu primeiro gol pelos profissionais do Santos.

Aos 25 minutos, ele aproveitou cruzamento de Marinho, se adiantou ao goleiro e tocou de cabeça para marcar o gol terceiro gol do Santos.

Cerca de dez minutos depois, Marinho invadiu a área, foi derrubado pelo zagueiro e o juiz apontou novo pênalti para o Santos. Soteldo cobrou no canto direito do gol e fechou o placar de 4 a 2 para o Santos.

O venezuelano, aliás, vestiu a histórica camisa 10 do Santos consagrada por Pelé com o nome de Maradona, como homenagem ao argentino, morto na última quarta aos 60 anos.

Soteldo vestiu a camisa 10 do Santos com o nome de Maradona, em homenagem ao argentino
Soteldo vestiu a camisa 10 do Santos com o nome de Maradona, em homenagem ao argentino - Pedro Ernesto Guerra Azevedo - 28.nov.20/Santos FC

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.