Descrição de chapéu Futebol Feminino

Corinthians é impedido de voar à Argentina para disputar Libertadores feminina

Empresa aérea veta embarque devido regras de contenção à Covid-19 no país vizinho

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A delegação feminina do Corinthians foi impedida de embarcar nesta terça-feira (2) para a Argentina, onde o clube disputará a Libertadores entre os dias 5 e 21 de março —a equipe do Parque São Jorge é a atual campeã da competição.

O voo que levaria as corintianas foi cancelado pela companhia aérea Turkish Airlines, sob a justificativa de que pessoas que estão no Brasil não podem ingressar no país vizinho devido à regras de contenção à Covid-19.

Em nota, o Corinthians informou que a diretora da modalidade, Cris Gambaré, entrou em contato com a Conmebol, autoridades argentinas e com companhia aérea, mas não conseguiu liberar o embarque do elenco.

Ao clube foi oferecido como alternativa uma troca de voo, desta vez saindo na quarta (3), operado pela companhia Aerolineas Argentinas.

O Corinthians aceitou a mudança, no entanto exigiu "garantias de embarque, já que a espera de cerca de quatro horas no aeroporto causou desgaste para atletas e funcionários e os expôs em um local de grande circulação de pessoas em meio a uma pandemia global."

A estreia do time alvinegro na competição está marcada para sexta-feira (5), diante do El Nacional (EQU), às 17h (de Brasília), com transmissão do Facebook.

Embora exista restrição para cidadãos que saem do Brasil com destino à Argentina, jogadores, comissões técnicas e diretorias dos clubes que disputam competições em sistema de isolamento em bolhas, com regras sanitárias referentes à Covid-19, teriam permissão para ingressar em outros países da América do Sul, segundo a Conmebol.

No último dia 28, o governo argentino decidiu estender o fechamento das fronteiras aéreas e terrestres com o Brasil até, pelo menos, dia 12 de março.

A Argentina também está fechada para estrangeiros de outros países limítrofes e do Reino Unido. Só podem entrar no país argentinos ou residentes. A decisão foi publicada no Diário Oficial local.

Com relação a outros países, também estão reduzidas as frequências dos voos vindos dos EUA, do México e da Europa em 30%. Também nesses casos, para entrar no país é preciso ser argentino ou residente.

​ O voo da Turkish Airlines opera vindo de Istambul, na Turquia, em direção a Buenos Aires, com escala no Brasil. Porém, não pôde embarcar passageiros em território brasileiro.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.