São Paulo vence o Rentistas e se mantém 100% na Libertadores

Time de Hernán Crespo ganha a segunda no torneio, a oitava consecutiva na temporada

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O São Paulo venceu o Rentistas (URU) por 2 a 0 na noite desta quinta-feira (29), no Morumbi, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. Pablo, com assistência de Daniel Alves, e Reinaldo, de pênalti, anotaram os gols do triunfo são-paulino.

Com a vitória, a equipe do técnico Hernán Crespo vai a 6 pontos na liderança do Grupo E e mantém os 100% de aproveitamento até aqui no torneio continental. O Racing (ARG), adversário dos tricolores na próxima semana, ocupa a segunda colocação, com 4 pontos.

Além do bom início na Libertadores, o clube do Morumbi engatou a sua oitava vitória consecutiva na temporada, somando a competição sul-americana e o Campeonato Paulista.

Reinaldo comemora com Luan e Igor Gomes o segundo gol do São Paulo sobre o Rentistas
Reinaldo comemora com Luan e Igor Gomes o segundo gol do São Paulo sobre o Rentistas - Sebastião Moreira/AFP

Os são-paulinos encontraram dificuldades para furar o bloqueio uruguaio na primeira etapa. Bem fechado, o Rentistas ofereceu poucos espaços, e os donos da casa não conseguiam achar os passes entre as linhas do adversário ou acionar os alas para as jogadas de linha de fundo.

A primeira grande oportunidade do São Paulo veio após erro na saída de bola do goleiro Rossi. Luciano pressionou o camisa 1 e cortou o passe, mas se precipitou na hora de finalizar e mandou nas mãos do arqueiro.

Diante da defesa bem postada do rival, os tricolores passaram a buscar os chutes de média distância. Pablo tentou a sorte de perna esquerda e Martín Benítez também arriscou duas vezes de fora da área, todas para fora.

Com o domínio da bola, o time de Hernán Crespo chegou ao gol pouco antes do intervalo.

Daniel Alves avançou pela direita, tabelou com Luciano na intermediária e enfiou belo passe rasteiro para Pablo, livre na entrada da área. O centroavante dominou e, com calma, bateu na saída de Rossi para abrir o placar, aos 37 minutos de jogo. Primeiro gol do atacante nesta edição da Libertadores.

Na volta do intervalo, a missão tricolor no Morumbi foi facilitada pela expulsão de Acosta, que recebeu o segundo cartão amarelo e deixou os uruguaios com um a menos, aos 6 minutos da etapa final.

A partir do vermelho dado pelo árbitro Nicolás Gamboa, o São Paulo teve mais espaços e mais tempo com a bola no pé para administrar a vantagem. Entretanto, mesmo com o jogo tranquilo e um homem a mais em campo, uma falta de Reinaldo próxima à linha da grande área quase resultou no empate do Rentistas.

Pablo celebra o gol da vitória são-paulina sobre o Rentistas, no Morumbi
Pablo celebra o gol da vitória são-paulina sobre o Rentistas, no Morumbi - Sebastião Moreira/AFP

Após cobrança direta, Tiago Volpi espalmou para o meio da área e Perazza finalizou no susto, mandando para fora e desperdiçando a chance de igualar o marcador.

O torcedor tricolor só respirou tranquilo quando Nicolás Gamboa assinalou pênalti para os donos da casa, em toque na mão de García depois que Igor Gomes tentou marcar de bicicleta na área.

Reinaldo foi para a bola e mandou no ângulo de Rossi, decretando a vitória por 2 a 0, aos 44 minutos do segundo tempo. Assim como Pablo, primeiro gol para o lateral esquerdo no torneio.

Além da vitória e do bom início na competição, Crespo celebra mais um jogo em que seu time não sofre gols, o quinto em sequência. A última vez que seus goleiros foram vazados aconteceu no triunfo por 3 a 2 sobre o Guarani, pelo Paulista, com equipe reserva.

O São Paulo volta a campo pela Libertadores na próxima quarta-feira (5), contra o Racing, no Cilindro de Avellaneda. O clube do Morumbi não vence pelo torneio em jogos disputados na Argentina desde 2005.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.