Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
03/01/2007 - 15h55

PMDB pode indicar Delfim para a Agricultura e elevar cota de ministérios

Publicidade

PATRÍCIA ZIMMERMANN
da Folha Online, em Brasília

O ministério da Agricultura pode ser a quarta vaga no primeiro escalão do governo pleiteada pelo PMDB, além dos três ministérios que já comanda (Saúde, Minas e Energia e Comunicações). O candidato ao novo ministério seria o ex-deputado peemedebista Delfim Netto (SP), que não se reelegeu, e que vem sendo apontado como nome certo para o segundo mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O PMDB ainda negocia internamente suas indicações e pode trabalhar pela permanência dos atuais ministros.

Alguns dos interlocutores do partido reconhecem que seria sonhar demais com o comando dos ministérios da Integração Nacional ou Transportes, mas descartam aceitar, por exemplo, a Previdência.

No Ministério da Saúde, José Agenor, que foi secretário-executivo na gestão do mineiro Saraiva Felipe (PMDB) e teria a confiança do Planalto, pode ser confirmado como uma indicação do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

Nas Comunicações, o ministro Hélio Costa tem dito que cumpriu sua missão por ter levado adiante o projeto de implantação do Sistema Brasileiro de Televisão Digital, e preparado as condições para a rádio digital e projetos de inclusão digital. Mas apesar de considerar "emocionante" a atividade no Senado, ele admite que poderia permanecer no cargo por mais algum tempo, se for convidado.

Reconhecido como técnico qualificado, o terceiro ministro do partido, Silas Rondeau, também continua como forte candidato a permanecer no cargo, já que conta não só com o apoio do senador José Sarney (PMDB-AP), mas com o aval da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff.

Qualquer confirmação de ministério para o segundo mandato do presidente Lula, no entanto, só deverá ocorrer após a eleição para as mesas da Câmara e do Senado, no início de fevereiro, para evitar disputas internas nos partidos.

Por enquanto, permanece forte a candidatura ao Ministério da Justiça do ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Sepúlveda Pertence.

O ex-ministro Alfredo Nascimento, também pode ser convidado a voltar ao Ministério dos Transportes.

Leia mais
  • Dirigente do PT afirma que retorno de Berzoini é ruim para o partido
  • Aécio delega área social a políticos e cria "Poupança Jovem"
  • Vestido de primeira-dama custou R$ 2 mil
  • Aumenta tensão entre Aldo e Chinaglia por disputa à Câmara
  • Livro de Leôncio Martins Rodrigues analisa perfil da Câmara dos Deputados
  • Livro "Políticos do Brasil" mostra evolução do patrimônio dos deputados

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre o segundo mandato de Lula
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página