Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/03/2007 - 14h42

Garotinho muda de lado e defende apoio incondicional ao governo Lula

Publicidade

ANDREZA MATAIS
da Folha Online, em Brasília

O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PMDB) trocou neste domingo o discurso de oposição ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo de apoio à coalizão. Em discurso na convenção do PMDB, Garotinho ponderou que o partido não pode ser uma "sucursal do PT", mas deve garantir ao presidente apoio incondicional.

Segundo Garotinho, não há mais espaço no PMDB para fazer oposição ao governo. "Aqueles que fazem o jogo dúbio não terão mais espaço no PMDB. O PMDB não faltará ao governo do presidente Lula", disse. O peemedebista chegou a mandar um recado para Lula. "Vossa Excelência tenha a certeza de que o PMDB andará unido pelo desenvolvimento do Brasil."

Garotinho instou o PMDB a defender o governo "em todos os momentos em que a direita tramar contra o governo, que o PFL e o PSDB tentarem armar contra o presidente".

Segundo interlocutores do ex-governador, a mudança no discurso tem como objetivo evitar seu isolamento político. Crítico do primeiro mandato do presidente Lula, Garotinho se viu isolado com a aliança entre Lula e o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), e decidiu demonstrar sintonia com o governo, até mesmo para se cacifar como um nome da coalizão para a sucessão de 2010.

Leia mais
  • PMDB não fará pressão para conquistar quarto ministério, diz Geddel
  • PMDB vai pleitear apoio da coalizão para candidato da legenda em 2010
  • Convenção do PMDB oficializa hoje Michel Temer como presidente do partido

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Michel Temer
  • Leia o que já foi publicado sobre a convenção do PMDB
  • Leia cobertura completa sobre o segundo mandato de Lula
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página