Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
15/12/2002 - 18h57

Santos conquista o Brasileiro e sai da fila de 18 anos

EDUARDO VIEIRA e
GUIO BASTOS
da Folha Online

O Brasileiro-2002 coroou neste domingo o time de melhor futebol do campeonato. O Santos bateu novamente o Corinthians em jogo emocionante no Morumbi, por 3 a 2, e conquistou seu primeiro título importante nos últimos 18 anos.

A equipe da Vila Belmiro, campeã paulista de 1984, também não levantava uma taça de âmbito nacional havia 34 anos, desde que venceu o Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1968.

Comandado por Emerson Leão, o time encantou o país com toques rápidos, uma forte marcação, muita garra e a genialidade da dupla teen Diego, 17, e Robinho, 18.

"Fui várias vezes campeão como jogador, até em Mundial. Mas o êxtase da minha carreira foi hoje", disse Leão.

O Santos, que entrou em campo sem seu maior artilheiro _Alberto (12 gols) estava suspenso_, sofreu um baque logo aos 2min de jogo. O meia Diego sentiu distensão muscular na coxa esquerda em seu primeiro lance e deixou o campo.

Entrou Robert, único remanescente da final de 1995, quando perdeu para o Botafogo.

Daí começou a brilhar um coadjuvante que passou a jogar somente nos mata-matas. O goleiro Fábio Costa fez três defesas espetaculares, em cabeçadas à queima-roupa de Guilherme (duas) e Fábio Luciano.

No final do primeiro tempo, ressurgiu outro herói. Robinho recebeu a bola e começou a "dançar" em frente ao lateral Rogério. Tocou na frente e sofreu pênalti, que o próprio atacante cobrou para abrir o placar.

No segundo tempo, o Corinthians virou com Deivid e Ânderson, ambos de cabeça.

Faltando apenas um gol para o título do rival, Robinho voltou a ser o diferencial.

Em dois contra-ataques, definiu a vitória. No primeiro, o atacante driblou Fábio Luciano e tocou para Elano apenas completar para o gol. E, no segundo, tentou passar por Vampeta e Rogério, a bola sobrou para Léo, que passou por um zagueiro e chutou no ângulo.

Clique aqui para ler o lance a lance do jogo.

Feitos
Além do fim do jejum de 18 anos, o Santos de 2002 entrou para a história como o time mais novo a sagrar-se campeão brasileiro, com média de 22 anos e cinco meses.

O meia Diego se tornou o jogador mais novo a levantar o mais prestigiado troféu do país, aos 17 anos, nove meses e 13 dias. Leia mais.

A equipe da Vila Belmiro se tornou o maior carrasco do Corinthians na história. Nunca o time do Parque São Jorge fora derrotado cinco vezes seguidas por um arqui-rival numa mesma temporada.

Emerson Leão se redimiu da passagem frustrada pela seleção brasileira e atingiu sua 100ª vitória em Brasileiros. Também conquistou como técnico _bicampeão_ o sucesso que obteve como jogador _tricampeão. Leia mais.

CORINTHIANS:
Doni; Rogério, Fábio Luciano, Ânderson e Kléber; Fabinho (Fabrício), Vampeta e Renato; Deivid, Guilherme (Leandro) e Gil.
Técnico: Carlos Alberto Parreira

SANTOS
Fábio Costa; Maurinho, Alex, André Luís e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano e Diego (Robert/Michel); Robinho e William (Alexandre)
Técnico: Emerson Leão

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Juiz: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)
Cartões amarelos: Fabinho, Fábio Luciano, Fabrício, Maurinho e Fábio Costa
Gols: Robinho, aos 37min do primeiro tempo; Deivid, aos 30min, Anderson, aos 39min, Elano, aos 43min, e Léo, aos 47min do segundo tempo.

Leia mais: Campeonato Brasileiro
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página