Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
23/07/2005 - 16h16

Polícia britânica mata brasileiro por engano após confundi-lo com terrorista

Publicidade

ÉRICA FRAGA
da Folha de S.Paulo, em Londres

A polícia britânica matou ontem o mineiro Jean Charles de Menezes, 27, na estação de Stockwell, no sul de Londres, após tê-lo confundido com terrorista ligado aos ataques da última quinta-feira na capital britânica.

Ele era natural de Gonzaga, no interior de Minas Gerais, e vivia há cerca de quatro anos em Londres trabalhando como eletricista.

Hoje, a Scotland Yard admitiu o erro e informou que o homem foi atingido cinco vezes na cabeça depois de ter se recusado a obedecer a ordens da polícia de parar dentro de um vagão do metrô.

"Um homem morrer nestas circunstâncias é uma tragédia e a Polícia Metropolitana lamenta", afirmou a Scotland Yard.

Menezes foi morto após supostamente pular as barreiras da estação e entrar em um vagão de trem, sem atender às ordens dos policiais.

Segundo a polícia britânica, o homem tinha saído antes de uma casa que era vigiada pelas forças de ordem por suspeitas de que pudesse ter um vínculo com os atentados de quinta-feira contra três estações do metrô e um ônibus.

Ontem, a polícia britânica liberou um homem preso na semana passada em Leeds (norte da Inglaterra) por suspeita de ligação com os ataques do último dia 7 em Londres --que deixaram 52 mortos, além de quatro suicidas.

Em outra ação, a polícia prendeu um suspeito de envolvimento nas explosões desta semana.

Os ataques desta quinta-feira (21) foram registrados às 12h30 (8h30 em Brasília) nos metrôs Warren Street (centro), Oval (sul) e Shepherd's Bush (oeste). Outro artefato explodiu em um ônibus que estava em Hackney Road, próximo à Columbia Road (leste). Ninguém ficou ferido.

Com agências internacionais

Leia mais
  • Governo brasileiro aguarda explicações da polícia britânica
  • Polícia pode ter achado quinta bomba em parque de Londres
  • Londres divulga imagens de suspeitos de ataques

    Especial
  • Leia cobertura completa sobre atentados na Europa
  • Leia cobertura completa sobre os ataques em Londres

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página