Descrição de chapéu artes plásticas

Avenida Paulista faz intercâmbio cultural inspirado em Nova York 

Eventos como este têm impulsionado o público nos últimos anos dos museus da região 

Isabella Menon
São Paulo
O museu Masp
O museu Masp que fará parte do evento 'Paulista Cultural' neste domingo (11) - Folhapress

Neste domingo (11), a avenida Paulista vai expor um intercâmbio cultural entre os seis museus da região.


À moda nova-iorquina, o Masp se inspirou no “Museum Mile”, evento que está na 40ª edição e acontece na 5ª Avenida, com museus como o Guggenheim e o Metropolitan.  


As instituições que participam em São Paulo são o Itaú Cultural, Masp, o Instituto Moreira Salles, a Fiesp, a Japan House e a Casa das Rosas. “As instituições passaram a conversar mais sobre questões coletivas”, diz Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural. 


O intercâmbio, definido por meio de um sorteio entre as instituições, prevê que um espaço receba a programação do outro e que seja exposto em um terceiro. Por exemplo, a Casa das Rosas recebe o Instituto Moreira Salles que por sua vez abriga a Fiesp. 


Eventos como esse têm impulsionado o público nos últimos anos. Nos últimos dois anos, o público cresceu em quatro das instituições —IMS e Japan House abriram em 2017.


A Fiesp, que reformou seu espaço e abriu duas áreas expositivas, foi campeã no crescimento de público. Passou de 65 mil para 283 mil —alta de 335%. 


O Itaú Cultural cresceu 26% , de 252 mil para 318 mil. O Masp aumentou 11%, de 408 mil visitantes para 454 mil. Já a Casa das Rosas subiu 42%, de 190 mil para 271 mil. 


Para Marcelo Tápia, diretor da Casa das Rosas, o crescimento do público está ligado aos domingos, que desde 2015, é fechado aos carros das 9h às 17h.


Outro fato que despertou interesse em mais pessoas, segundo Saron, foi a variação nas programações, como as ocupações do Itaú Cultural, que atraíram pessoas que não costumam ir em instituições culturais. 


Como na mostra dedicada a psiquiatra Nise da Silveira, procurada por pessoas da área médica.

Erramos: o texto foi alterado

Diferentemente do informado, o público do Masp em 2016 foi de 408 mil pessoas e de 454 mil em 2017, crescimento de 11% no público do museu de um ano para o outro

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.