Descrição de chapéu Crítica

'Love', seriado cômico da Netflix, termina na hora certa

Série detalha o dia a dia de um namoro entre pessoas supostamente comuns

Tony Goes
São Paulo

Love

  • Onde na Netflix
  • Classificação 18 anos

Judd Apatow é um dos nomes mais prolíficos e bem-sucedidos do showbiz americano. Começou como roteirista de comédia e acabou se tornando produtor de sucessos como os filmes "Ligeiramente Grávidos" e "O Virgem de 40 Anos", ou a série "Girls", exibida pela HBO até 2017.

Por causa desse currículo, era grande a expectativa para "Love", seu primeiro seriado para a Netflix.

A plataforma costuma dar liberdade criativa a seus contratados, e Apatow a aproveitou bem: os primeiros episódios de "Love" chegavam a ter 40 minutos de duração, um tabu para o gênero.

Cena da terceira temporada de Love, serie da Netflix, com Gillian Jacobs e Paul Rust
Gillian Jacobs (Mickey) e Paul Rust (Gus) em cena da terceira temporada de 'Love' - Suzanne Hanover/Netflix

Por outro lado, a proposta da série não era das mais originais: detalhar o dia a dia de um namoro entre pessoas supostamente comuns, com todos os seus altos e baixos. Até a brasileira "Os Normais" enveredou por esse caminho —e com resultados mais divertidos.

Se bem que a protagonista feminina de "Love", pelo menos no começo, passava ao largo da normalidade.

Mickey (Gillian Jacobs) parecia ter tudo para dar certo: bonita, cheia de energia, com um bom emprego em uma estação de rádio de Los Angeles. Mas também alcoólatra e viciada em sexo ruim, como ela mesma admitia.

A cocriadora e roteirista da série Lesley Arfin inspirou-se em seus próprios problemas com drogas para criar a personagem. Já seu marido Paul Rust, cocriador e roteirista da série, é a base para Gus, o nerd feioso e boa praça, interpretado por ele mesmo na atração.

Os dois primeiros anos do programa enfatizaram as diferenças entre esse casal díspar. Mesmo sentindo-se atraídos um pelo outro, ambos deixavam que probleminhas banais atrapalhassem o romance.

Amor assumido

Na nova e última temporada, Mickey e Gus assumem de vez o namoro. Recuperada de seus vícios, ela enfrenta obstáculos mais corriqueiros, como conhecer a família dele ou lidar com um chefe intrometido e instável.

Já Gus, que trabalha como roteirista em uma série de TV sobre bruxas adolescentes, sofre percalços com a estrelinha do show (feita por Iris Apatow, filha de Judd) e a súbita reaparição de uma ex-namorada.

A Netflix anunciou em dezembro que a terceira temporada de "Love" seria a última, quando a estreia já estava marcada para março. Não ficou claro se os produtores criaram o desfecho sabendo que ele seria definitivo.

Mas Gus e Mickey chegaram a um ponto em que começariam a discutir porque ela aperta o tubo da pasta de dentes no meio, e ele não. Tocante e inusitado, o final acabou chegando no momento certo.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.