Crítico Jacopo Crivelli Visconti será novo curador da Bienal de São Paulo

Escolhido fez carreira dentro da Fundação Bienal e tem atuado como curador independente, em especial para feiras internacionais

Jacopo Crivelli Visconti, curador da 34a Bienal de São Paulo
Jacopo Crivelli Visconti, curador da 34ª Bienal de São Paulo - Pedro Ivo Trasferetti/Fundação Bienal de São Paulo/Divulgação
São Paulo

O crítico italiano radicado em São Paulo Jacopo Crivelli Visconti será o curador da próxima edição da Bienal de São Paulo, anunciou a organização do evento nesta quarta-feira (16).

Crivelli Visconti fez carreira dentro da Fundação Bienal, onde trabalhou desde que Manoel Pires da Costa, investigado por desvio de verbas e uma série de escândalos, presidia a instituição. Com pouca expressividade no meio artístico-institucional, o novo escolhido, nos últimos anos, vem atuando como curador independente. Recentemente, seu trabalho esteve mais ligado a curadorias sob encomenda de grandes feiras internacionais.

“Crivelli  Visconti reúne uma carreira com circulação internacional, além de uma valiosa trajetória dentro do Brasil. Tem também uma grande conexão com a Fundação Bienal, o que possibilitará um trabalho de cooperação para um projeto ambicioso”, afirma em nota o presidente da instituição, José Olympio da Veiga Pereira.

Entre os trabalhos recentes do novo curador estão o pavilhão do Chipre na Bienal de Veneza deste ano, que começa em maio, além da mostra "Matriz do Tempo Real", no MAC-SP. Doutor em arquitetura pela USP, ele é autor do livro "Novas Derivas" (ed. WMF Martins Fontes). Crivelli Visconti também foi curador da participação brasileira em Veneza, em 2007.

O curador-adjunto será Paulo Miyada, do Instituto Tomie Ohtake. Como curadores convidados, foram escolhidos a artista Carla Zaccagnini, Francesco  Stocchi e Ruth Estévez.​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.