Descrição de chapéu Livros

Livro 'A Casa do Penhasco' deixou legado no cinema, na TV, em HQs e em games

O nono volume da Coleção Folha O Melhor de Agatha Christie chega às bancas no domingo (21)

Décimo quarto romance publicado por Agatha Christie, em 1932, “A Casa do Penhasco” é a sexta aventura que a escritora lançou com seu personagem mais famoso, o detetive belga Hercule Poirot. Depois, ela escreveria mais 34 livros com o mesmo herói.

O nono volume da Coleção Folha O Melhor de Agatha Christie chega às bancas no domingo (21) e tem um enredo bem diferente dos outros escritos para o detetive Poirot.

Caso raro na literatura da autora britânica, o romance não começa com um crime. Poirot e seu melhor amigo, Capitão Hastings, passam dias num hotel. O detetive está com firme propósito de descansar, mas suas férias não resistem nem a dois capítulos.

Poirot conhece a jovem Nick Buckley, dona da casa no penhasco que dá nome ao livro, e fica convencido de que alguém está querendo matá-la. A rica herdeira reluta em aceitar a proteção do detetive, acreditando que as situações de risco que passou nos últimos dias foram acidentais. Mas Poirot insiste.

Assim, o leitor vê o personagem protegendo uma pessoa e não debruçado sobre um cadáver, como de costume. Mas logo um assassinato de verdade irá acontecer, e isso servirá para pôr Poirot em sua zona de conforto, caçando o criminoso.

Embora seja interessante acompanhar Poirot numa situação inusitada, é na segunda parte do livro, com um morto na história, que tudo ganha mais vigor. O complexo xadrez de hipóteses conduzido pelo detetive leva a uma conclusão com muitas alternativas possíveis.

Na verdade, “A Casa do Penhasco” deve ser melhor apreciado por aqueles que já leram muitos romances de mistério com Poirot. Porque a narrativa bem-humorada explora bastante as excentricidades do detetive, que relembra aqui muitos casos passados. Agatha Christie chega ao requinte de pôr nas lembranças do personagem detalhes de casos que só sairiam em livro muitos anos depois.

Numa tentativa hipotética de enfileirar as aventuras de Poirot em ordem cronológica, esta seria uma das últimas, pouco antes do caso narrado em “Cai o Pano” (1975), derradeiro romance com o detetive.

A força de “A Casa do Penhasco” pode ser medida pelo volume de adaptações que o livro recebeu.

Pesquisando por seu título original, “Peril at End House”, é possível encontrar seu enredo transformado em filme, série de TV, peça de teatro, história em quadrinhos e até um jogo de computador.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.