Descrição de chapéu Leitor em Casa

Leitores indicam romance sem final feliz e filosofia sul-coreana

Folha convida leitores a enviar recomendações de atividades na quarentena

Ao longo de três meses, colunistas e blogueiros deram sugestões para o período de quarentena, como livros, filmes e séries.

Agora convidamos vocês, leitoras e leitores, a enviar suas recomendações para enviesuanoticia@grupofolha.com.br.

Informe nome, profissão e cidade onde mora. As melhores dicas serão selecionadas para publicação. Veja aqui as dicas já publicadas.

Leonardo Portella, estudante de jornalismo em Caxias do Sul (RS)

Para Ler

Um Dia: Vinte Anos, Duas Pessoas
Editora Intrínseca, 416 páginas. R$ 24,69, ebook R$ 24,90

Casal de homem e mulher jovens e brancos se abraçam e beijam no meio da tua
Capa do livro "Um Dia: Vinte Anos, Duas Pessoas" - Divulgação

Fofo e trágico, é uma sugestão para quem gosta de romances com finais não tão óbvios e não necessariamente felizes.

A história segue a trajetória de Emma Morley e Dexter Mayhew, jovens que se conhecem no dia da formatura na universidade e criam, a partir dali, uma relação que os aproxima ao longo dos 19 anos seguintes —sempre nos dias 15 de julho.

As idas e vindas nas histórias dos dois são compartilhadas com o leitor, que passa a acompanhar de perto os altos e baixos comuns na vida de qualquer pessoa.

Isaías Gabriel Franco, mestrando em história em Ouro Preto (MG)

Para Ler

A Salvação do Belo
Editora Vozes, 128 páginas. R$ 19,32

Capa cinza com letreiro azul marinho em que se lê o nome do livro e do autor
Capa do livro "A Salvação do Belo" (ed. Vozes) - Divulgação

Como dica para este período de quarentena, sugiro o livro “A Salvação do Belo​“ do filósofo sul-coreano Byung-Chul Hanh.

Traz uma brilhante abordagem crítica da arte, da beleza e da sociedade contemporânea, que, nos dizeres do autor, está cada vez mais pornográfica e mais distante de Eros.

Esta minuciosa reflexão sobre a maneira de percepção do real vem bem a calhar nestes tempos de isolamento.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.