Descrição de chapéu Televisão

Alex Trebek, apresentador do jogo de perguntas 'Jeopardy!', morre aos 80 anos

Em tratamento contra um câncer desde 2019, Trebek era uma das personalidades mais reconhecidas da TV americana

UOL

O apresentador Alex Trebek, conhecido por comandar o gameshow "Jeopardy!" desde 1984 e uma das personalidades mais reconhecidas da TV americana, morreu neste domingo (8), aos 80 anos, em Los Angeles, vítima de complicações decorrentes de um câncer no pâncreas.

A notícia foi dada no perfil do programa no Twitter. "'Jeopardy!' lamenta compartilhar que Alex Trebek faleceu em paz em casa nesta manhã, cercado por familiares e amigos. Obrigado, Alex", dizia o comunicado.

O apresentador Alex Trebek em discurso no Emmy Awards de 2013
O apresentador Alex Trebek em discurso no Emmy Awards de 2013 - Danny Moloshok/Reuters

Trebek havia revelado a doença em março de 2019, em um vídeo no YouTube, e chegou a comentar o assunto no programa USA Today. "Tive uma vida boa, completa, e eu estou perto do fim dela."

O apresentador gravou o programa até o último dia 29 de outubro. Segundo a Sony, os episódios com ele irão ao ar até dezembro. Até o momento, não há planos de continuar a atração com um substituto.

"Jeopardy!" é um sucesso de audiência na TV dos Estados Unidos e foi criado por Merv Griffin nos anos 1960. No jogo, que já ganhou versões oficiais em várias partes do mundo, os competidores mostram seus conhecimentos sobre temas diversos e dão as respostas no formato de perguntas.

A sólida fórmula alcança mais de 20 milhões de telespectadores nos Estados Unidos e no Canadá e é considerada o jogo de perguntas mais assistido nesses países.

Alex Trebek nasceu no Canadá e se naturalizou namericano em 1998. Ele também atuou como ator em diversas séries de televisão e filmes, geralmente interpretando ele mesmo.

Reconhecido pelo carisma, ganhou quatro Emmys e foi homenageado com uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood e na Calçada da Fama do Canadá.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.