Descrição de chapéu Artes Cênicas

Funarte anula edital de formação em teatro lançado na gestão de Roberto Alvim

Ex-secretário, demitido por discurso com referências nazistas, havia criado o projeto de artes cênicas em 2019

São Paulo

A Funarte anulou nesta segunda, em publicação no Diário Oficial, o edital do Conservatório Brasileiro de Teatro, lançado na época em que Roberto Alvim era presidente da instituição, em 2019.

O objetivo do edital, segundo o texto, era "realizar cursos permanentes e gratuitos nas áreas de dramaturgia, direção e atuação", com a destinação de bolsas para os selecionados.

Em novembro daquele ano, semanas depois da publicação do edital, Alvim foi promovido a secretário especial da Cultura do governo federal —dois meses depois, em janeiro, foi demitido ao fazer um discurso com tintas nazistas.

A saída do governo fez com que propostas caras a Alvim, como o Conservatório de Teatro, que promoveria uma formação de artes cênicas de abrangência nacional em Brasília, empacassem.

As gestões de Regina Duarte e Mario Frias na Cultura deixaram o projeto de lado. O edital chegou a selecionar e divulgar, pouco antes da queda de Alvim, os participantes dos cursos, mas eles não foram para a frente.

Agora, o atual presidente da Funarte, Lamartine Barbosa Holanda, coronel do Exército empossado no cargo em setembro, enterrou de vez o projeto.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.