DA REUTERS

A produção média de petróleo da Petrobras no Brasil cresceu 0,4% em 2017 e atingiu um novo recorde pelo quarto ano consecutivo, com 2,15 milhões de barris por dia (bpd), informou a companhia nesta terça-feira (16).

Em paralelo, a produção própria de gás natural totalizou 79,6 milhões de metros cúbicos por dia e, com isso, a produção total da companhia no país em 2017 alcançou um recorde de 2,65 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), 0,9% superior ao registrado em 2016.

Na camada do pré-sal, a produção média no ano passado, incluindo tanto as parcelas da Petrobras e de seus parceiros, foi de 1,29 milhão de bpd, mais um recorde e 26% maior que o volume médio produzido em 2016.

"Contribuiu para esse resultado o crescimento da produção no campo de Lula –devido à interligação de novos poços aos FPSOs Cidade de Saquarema, Cidade de Maricá e Cidade de Itaguaí, além do início da operação da plataforma P-66– e do campo de Lapa –com a interligação de novos poços ao FPSO Cidade de Caraguatatuba– ambos localizados no pré-sal da Bacia de Santos", afirmou a Petrobras.

"Outro fator importante foi o início de produção do FPSO Pioneiro de Libra, que opera no campo de Mero, também no pré-sal da Bacia de Santos", acrescentou a petroleira em comunicado ao mercado.

Conforme a Petrobras, somando-se Brasil e exterior, a produção média somente de petróleo, em 2017, foi de 2,22 milhões bpd e a produção média anual de petróleo e gás foi de 2,77 milhões boed.

DEZEMBRO

No mês passado, a produção média de petróleo no país foi de 2,13 milhões de bpd, em linha com o volume produzido em novembro. A produção de gás natural, excluído o volume liquefeito, foi de 77,9 milhões metros cúbicos por dia.

Já a produção de petróleo e gás natural operada na camada pré-sal foi de 1,68 milhão de boed em dezembro, 2% acima de novembro.

Conforme a Petrobras, a produção total de petróleo e gás natural em dezembro foi de 2,72 milhões de boed, sendo 2,62 milhões boed produzidos no Brasil e 100 mil boed no exterior.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.