Facebook lança publicidade no Watch, seu YouTube

Ferramenta de vídeo passa a estimular produção dividindo receita com anúncios

Nelson de Sá
São Paulo

 Seis meses depois de introduzir no Brasil a ferramenta que desenvolveu para concorrer com o YouTube, chamada Watch, o Facebook lança nesta quarta (13) o mecanismo de publicidade que criou, também semelhante ao do YouTube.

Chamados de Ad Breaks, intervalos comerciais, eles permitirão que os usuários que publiquem vídeos próprios na plataforma sejam remunerados com anúncios que o Facebook direcionar. Os comerciais serão apresentados antes, durante e/ou abaixo do vídeo.

A divisão da receita publicitária será de 55% para o usuário e 45% para a plataforma. Só podem participar páginas com mais de 10 mil seguidores e que tenham criado vídeos com mais de 30 mil visualizações de um minuto nos últimos dois meses.

Os vídeos não precisam ser exclusivos para a plataforma, ou seja, podem ser os mesmos publicados no YouTube.

Os Ad Breaks vêm sendo lançados em diversos países, aos poucos, como parte da estratégia de alcance global. Nos principais mercados, o Facebook vem reunindo "criadores", como prefere chamar, em eventos apelidados de Creators Day. Já houve três, em Los Angeles, Mumbai e, em novembro, São Paulo.

"Nós testamos os Ad Breaks nos últimos meses no Brasil, com algumas páginas selecionadas", diz a diretora de Monetização de Media do Facebook, Kate Orseth. "Vemos o Brasil como um dos maiores e mais dinâmicos mercados de vídeo no mundo."

A escolha do país para o Creators Day, acrescenta Mauro Bedaque, diretor de Parcerias de Entretenimento para a América Latina, reflete o fato de ser "um mercado criativo em crescimento para o Facebook, com uma comunidade de criadores de vídeo forte e engajada".

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.