Descrição de chapéu The Washington Post

Tesla apresenta picape elétrica blindada, mas janelas quebram com impacto de bolas de metal

Lançamento da empresa de Elon Musk foi inspirado em aviões

Faiz Siddiqui
The Washington Post

A Tesla revelou sua muito aguardada picape, um “cibercaminhão” futurista, em um evento com cara de ficção científica na quinta-feira (21), com efeitos especiais e diante de uma plateia entusiasmada.

Nem tudo transcorreu de acordo com o plano. Durante uma complicada demonstração da força dos vidros inquebráveis do novo modelo, o presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, pediu a uma pessoa que estava com ele no palco que tentasse quebrar uma das janelas. O vidro se despedaçou.

“Talvez a pancada tenha sido forte demais”, ele disse, pontuando sua reação com um palavrão.
Foi um momento canhestro e fora do roteiro em um espetáculo já exagerado de machismo, força e desordenamento audacioso, cujo objetivo era gerar entusiasmo por um produto que parecia ser uma manifestação concreta de algo parecido com o batmóvel.

Apresentação do Cybertruck incluiu demonstrações de pancadas nos vidros e lataria - Frederic J. Brown/AFP

A nova picape marca a primeira incursão da montadora de carros elétricos em um mercado lucrativo dominado pelo veículo mais vendido dos Estados Unidos, a picape série F da Ford.

É uma empreitada audaciosa para a companhia do Vale do Silício e seu presidente-executivo, que esperam mobilizar em torno de uma picape elétrica futurista os mesmos consumidores que afluem aos veículos pesados com tração nas quatro rodas– e, no processo, expandir os atrativos da humilde categoria picape.

A companhia havia dado diversas indicações de que o “Cybertruck” não seria parecido com as picapes convencionais, em forma de L. E cumpriu a promessa na noite de quinta-feira, antes da abertura do Salão do Automóvel de Los Angeles, na mesma semana em que a Ford mostrou uma versão elétrica de seu tradicional Mustang.

A carroceria traz um “exoesqueleto” de aço inoxidável com ângulos agudos em todos os vértices, e um para-brisa inclinado por sobre a cabine de seis lugares.

A picape não se parece com nenhum modelo convencional, disse Musk, e seu design inspirado por aviões a torna mais resistente que as ofertas concorrentes no mercado.

Outro dos assistentes de Musk demonstrou o ponto, batendo com um grande martelo na porta de um carro convencional e na porta do Cybertruck. O Tesla não amassou.

“Você quer uma picape durona de verdade”, disse Musk. “Não falsamente durona”.

Ele também mostrou um vídeo de um cabo de guerra entre uma F-150 e um Cybertruck, com o Tesla arrastando facilmente a picape convencional, cujos pneus guinchavam com o esforço de frear.

“E foi ladeira acima”, ele brincou. A empresa disse que sua picape ia dos 0 aos 100 km/h em três segundos.

A Tesla anunciou que os modelos disponíveis teriam autonomia de 400, 480 e 800 quilômetros.

Os preços variariam de US$ 39,9 mil para a versão com autonomia de 400 quilômetros a US$ 49,9 mil para a versão com autonomia de 480 quilômetros e motor duplo.

A versão com três motores e autonomia de 800 quilômetros custará US$ 69,9 mil. A companhia anunciou que a produção deve começar no final de 2021.

“Se quiser, você já pode encomendar”, disse Musk. A Tesla cobra US$ 100 por encomendas antecipadas de seu novo modelo no site da empresa.

Ao longo da demonstração, a Tesla tentou provar que uma picape elétrica podia ser tão forte quanto, ou mais forte que, as picapes tradicionais. Musk também destacou a economia substancial que o proprietário poderia fazer por não precisar reabastecer o veículo com combustível.

Musk elogiou as rodas altas, suspensão ajustável e capacidade de reboque de até 6,3 mil quilos do veículo – 3,4 mil quilos no modelo básico. A capacidade de carga da picape é de 1.590 quilos, segundo a Tesla.

As demonstrações de força não ficaram limitadas a martelos e arremesso de objetos.

“Vamos dar uns tiros nela”, brincou Musk a certa altura, aplaudido pelos espectadores. “Manda bala!”, alguém gritou.

”Infelizmente estamos na Califórnia”, ele respondeu, enquanto uma tela exibia uma imagem mostrando que a estrutura era aparentemente à prova de balas.

Analistas disseram que a Tesla não necessariamente precisa conquistar o mercado de picapes tradicionais, para fazer de seu novo modelo um sucesso.

Uma análise sobre tendências de mercado, pela Cox Automotive, demonstra que o segmento de picapes está crescendo, assim como o de utilitários esportivos, enquanto as vendas dos sedãs convencionais caíram nos últimos 10 anos. No período, as vendas de picapes cresceram para 17% do total de veículos novos vendidos, ante 14% em 2009.

E as montadoras de automóveis se beneficiam de os compradores de picapes terem menos opções a escolher, o que coloca as picapes entre os modelos mais vendidos de muitas marcas.

“As picapes estão experimentando uma transformação semelhante à que aconteceu com os utilitários esportivos, e atraem novos compradores que raramente as usam como utilitários mas apreciam o espaço e o conforto que esse tipo de veículo oferece”, afirmou Jessica Caldwell, diretora executiva de insights na Edmunds, em comunicado.

“O segmento de picapes apresenta o menor número de modelos, o que deixa espaço para crescimento e para que as montadoras de veículos criem novos nichos”.

Quanto ao design, ela acrescentou que “se a picape da Tesla não for algo novo e polarizador, não será um Tesla”.

E o modelo certamente é polarizador. O Cybertruck se tornou um meme online instantâneo, assim que apresentado. O design atraiu ou admiração ou desdém, mas não muita coisa entre esses dois extremos.

Para uma facção, ele parecia ter sido projetado com o Microsoft Paint, ou para um videogame da velha guarda. Para outra, foi uma revelação, uma demonstração bruta das necessidades utilitárias de um futuro sustentável.

Algumas pessoas reportaram problemas para reservar o carro no site da Tesla, que estava lotado de visitantes.

Nas reações, muita gente descreveu o desenho como “pós-apocalíptico”.

O Cybertruck completa uma linha que inclui o sedã Model S, de topo de linha; o utilitário esportivo Model X; e o Model 3, voltado ao mercado de massa. O “crossover” Model Y, baseado na plataforma do Model 3, deve começar a ser entregue aos consumidores em 2020.

Musk celebrou a chegada da picape com um tuite na quinta-feira, citando um tuite de 2012 no qual ele afirmava que “adoraria produzir uma superpicape Tesla com muito torque, suspensão dinâmica a ar e cantos agudos. Seria bacana...”

“Hoje”, ele escreveu.

Mais tarde no mesmo dia, Musk pareceu estar tentando despertar ainda mais entusiasmo no público com um novo tuite no qual afirmava que uma versão pressurizada do novo veículo seria “a picape oficial de Marte”.

Musk encerrou a apresentação da quinta-feira ao modo característico do Vale do Silício: com uma surpresa.

Uma rampa integrada se estendeu da traseira da picape para receber ainda outro produto novo da Tesla: um ATV elétrico que subiu a rampa e se acomodou na caçamba.
 
Tradução de Paulo Migliacci

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.