Descrição de chapéu inflação

É menos ruim inflação do que desabastecimento, diz Bolsonaro

Presidente disse que país teve aumento anormal em produtos

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Paula Sperb Luciano Nagel
Santa Vitória do Palmar (RS) e Porto Alegre

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse na manhã desta quinta-feira (10) que inflação é preferível ao desabastecimento. “É melhor ou menos ruim ter inflação do que desabastecimento”, disse Bolsonaro em inauguração de trecho da ponte sobre o rio Guaíba, em Porto Alegre.

“Se o homem do campo tivesse ficado em casa, teria sido ruim para o país. Sabemos que a fome é uma péssima conselheira”, disse o presidente.

“Tivemos aumento anormal em alguns produtos”, disse Bolsonaro, citando arroz e soja, como exemplos. Em São Paulo, o quilo do arroz para o consumidor chegou a custar R$ 23 em setembro.

Naquele mês, a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) possuía 21.592 toneladas de arroz estocadas, mesmo estoque de 2019. É o menor volume para o mês de setembro em dez anos.

Como mostrou a Folha, entre 2019 e 2018, a redução foi de 49,8%, considerando o mês de setembro. Porém, comparando o mesmo mês entre 2010 e 2020, a queda foi de 97%, de 990.398 toneladas para 21.592 toneladas.

Todo estoque público do país é guardado no Rio Grande do Sul, em cinco municípios: Uruguaiana, Pelotas, São Borja, Capivari do Sul e Agudo.

“Os parâmetros da atual política econômica não prevêem a regulação do abastecimento por meio de estoques públicos. Há atualmente mecanismos mais eficientes e menos onerosos à sociedade, como a alteração da TEC feita recentemente”, justifica a Conab. A Tarifa Externa Comum (TEC) do Mercosul facilita a importação de arroz.

Além da redução dos estoques, a Conab também extinguiu 27 unidades armazenadoras. Em 2019, eram 92. Agora, restam 65. Procurado pela reportagem, o órgão federal respondeu que os “armazéns desativados apresentavam baixíssima utilização para as ações públicas” e que “existiam necessidades orçamentárias para a manutenção desses imóveis”.

O presidente afirmou ainda que o país está “vendo um finalzinho de pandemia”. “Nosso governo, levando em conta outros países do mundo, foi o que melhor se saiu no tocante a economia”, disse, citando o auxílio emergencial e ajuda a estados e municípios.

O PIB do país registrou aumento no terceiro trimestre, mas ele está relacionado à queda recorde entre abril e junho deste ano.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.