Descrição de chapéu Folha Informações

Cartas com declarações de amor atribuídas a Pinochet surgiram em site de humor

Publicação original é de 2015; conteúdo foi replicado por site e blogs no Brasil nesta semana

São Paulo

Trechos de cartas com declarações de amor atribuídas ao ex-ditador chileno Augusto Pinochet (1915-2006) e ao senador Jaime Guzmán (1946-1991), fundador do partido direitista União Democrata Independente (UDI), foram publicadas em 2015 em um site de humor, o site Gamba.cl. 

Nesta semana, o mesmo texto encontrado no Gamba.cl começou a ser compartilhado por páginas e blogs, inclusive no Brasil, mas sem o indicativo de peça humorística. 

O general Augusto Pinochet discursa no Parlamento, em Santiago, em foto de arquivo - AFP/MARTIN THOMAS

O texto introdutório que acompanha a peça viral afirma que a íntegra das cartas será divulgada "em próximo livro", sem especificar data, de um historiador chileno chamado Lalo Landa. 

A Folha não encontrou nenhum registro acadêmico nem contato de Landa. Também não há qualquer informação na imprensa chilena sobre lançamento de livro com o teor divulgado na notícia falsa. 

Nenhuma das páginas que publicou o texto, tanto em português como em espanhol, entretanto, oferece informações básicas como data de lançamento do livro, referências sobre o autor ou editora, por exemplo. 

O texto viral também circula com erros de grafia e pontuação.  

No Brasil, uma página que publicou a notícia falsa escreveu que (sic) "Pinochet tem sua intimidade revelada em livro quase 19 anos após sua morte". Pinochet morreu há 12 anos, em 10 de dezembro de 2006. 

Se recebeu alguma informação que acredita ser falsa, comunique o ​WhatsApp da Folha (0-xx-11  99486-0293). Pode ser áudio, vídeo, corrente, imagem ou notícia que circule pelo aplicativo ou por redes sociais, como Facebook, Instagram ou Twitter. O jornal faz uma seleção do conteúdo a ser checado e publica o resultado desse trabalho em Folha Informações.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.